Cachorro Grande em Santos: um show sem bis

sexta-feira, julho 17, 2015

Quem curte Cachorro Grande? Para quem não conhece, é uma banda gaúcha de rock que deu uma bela estourada depois de participar do 'Acústico MTV Bandas Gaúchas'. E ontem (16), aqui no Teatro do SESC Santos, eles vieram para um show. 


Cachorro Grande no Teatro do SESC Santos (Foto: Fernanda Maciel)
O show começou com um super sucesso da banda. 'Você Não Sabe O Que Perdeu' é uma das minhas músicas favoritas e até estava comentando com Paulo se eles iam ou não tocar, por conta do novo CD, 'Costa do Marfim'. Eles vieram com tudo e dividiram o show em basicamente três partes: tocando na primeira só grandes sucessos, como 'Hey Amigo!' e 'Que Loucura', depois anunciaram as novas músicas, tocadas pela primeira vez em Santos, e voltaram com outras músicas antigas, 'Lunático', 'Dia Perfeito', 'Sinceramente' e outras.

Rodolfo Krieger, baixista, e ao fundo, Gabriel Azambuja na bateria (Foto: Fernanda Maciel)

Agora você me pergunta: 'Fernanda, por que esse título? Show sem bis?'. Pois é, gente. Não teve bis no show. Quando é que você foi num show que não teve bis? Me fala. Tudo começou com uma plateia desanimada...

Olhando nos meus arquivos de fotos, o último show deles aqui em Santos foi em 2009, no mesmo local. Tinha bastante gente e praticamente todos ficaram em pé, é um show de rock, galera. Não dá para assistir um show de rock sentado. Tinha gente na beira do palco, nas escadas, na rampinha, até teve uma garota que dividiu o microfone com Beto Bruno, vocalista do Cachorro, uma noite bem animada em 2009.

Marcelo Gross na guitarra, cantando 'Dia Perfeito' (Foto: Fernanda Maciel)

Mas ontem não tivemos o mesmo cenário. Beto, logo no começo, soltou 'Galera, eu sei que é um teatro, mas não precisa ficar comportado não, viu?'. Depois de algum tempo, ainda nas primeiras músicas, algumas pessoas levantaram e foram para frente do palco, eu fui uma delas, até para fotografar mais de pertinho. Curti um pouco o show dali e voltei para a cadeira para tirar o casaco, acabei ficando por ali mesmo para arrumar a câmera, sei lá. Quando olhei para frente, não tinha mais ninguém lá embaixo e eles já estavam começando a tocar as novas músicas, o que deu uma desanimada na galera, pois provavelmente, muitos não devem conhecer.

O vocalista Beto Bruno (Foto: Fernanda Maciel)

E foi o show inteiro, todos sentados aparentemente desanimados e um Beto Bruno um pouco insatisfeito com seu público. Eles fecharam o show com Helter Skelter, dos Beatles, uma música mega rock 'n roll. Deixaram os instrumentos ligados (com aquele gostinho de quero mais) e não voltaram. O staff lá do palco acenou para o cara da mesa de som, fazendo aquele gesto de 'acabou'. 

As pessoas tentaram ser animadas e bateram os pés no chão, fazendo barulho, pedindo 'mais um, mais um' e nada. Foi o fim do show.

Pedro Pelotas mandando nos teclados (Foto: Fernanda Maciel)

Tirando tudo isso, o show foi muito bom, afinal estamos falando de Cachorro Grande. O Teatro do SESC está mais uma vez de parabéns pelo som, luzes e ambiente. Vale muito a pena assistir aos shows que o SESC oferece, além de ter um preço bacana (R$ 6 sócio, R$ 10 meia, R$ 20 inteira).

Voltamos para casa com a despedida bem, mas bem irônica do Beto na cabeça, algo como: 'Tchau, Santos, foi demais, vocês são show, plateia rockeira, valeu!'

Cachorro Grande no Teatro do SESC Santos (Foto: Fernanda Maciel)


Bjs.



2 comentários

  1. Ahh que pena que rolou esse desânimo.. Mas entendo o lado da banda, deve ser frustrante vc estar tocando rock e uma galera sentada, sem interagir. Ao menos vc conseguiu aproveitar e curtir o som, ouvir os clássicos e ficar perto deles no palco.
    Beijokas, Carla M.

    ResponderExcluir
  2. O Beto Bruno não é uma das pessoas mais simpáticas do mundo... Mas, os outros integrantes da banda compensam na educação e gentileza com o publico rs

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Seja sempre bem vindo (a) aqui no Feufolândia. Vou adorar ler e responder seu comentário.
Clique em "Notifique-me" para receber a resposta do seu comentário por e-mail.

Obs.: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se! Quero saber com quem estou falando. :)

Facebook

Flickr