Mal de altitude ou soroche: o que é e como evitar?

segunda-feira, julho 04, 2016

Se você pretende ir a Machu Picchu ou Cusco algum dia e já está fazendo pesquisas pela interwebs sobre os roteiros e dicas de hotéis, deve ter esbarrado por algum post falando de mal de altitude ou soroche. O fato é que isso acontece diferentemente com cada pessoa, não se assuste com o que ler por aí, mas entenda que é importante saber o que é isso antes de viajar para lugares altos.


Tá, mas o que é o tal soroche? 
Conhecido também como mal de altitude, o soroche é a sensação que sentimos quando viajamos para lugares com altitudes elevadas e não estamos acostumados com isso. Mas isso se manifesta de formas diferentes nas pessoas. Tem gente que nem sente nada. Tem gente que pode ter enjoo, dor de cabeça, dor de estômago, vômito, falta de ar, perda de apetite, dificuldade para dormir e até aumento da frequência cardíaca. Tudo porque quando a altitude é muito elevada, a pressão parcial do oxigênio é menor do que estamos acostumados no Brasil.

Depois de ter pesquisado bastante antes de viajar, até esperávamos sentir alguma coisa bem diferente ao chegar em Cusco, que está a 3.400 metros acima do nível do mar. Mas, pelo contrário. A primeira sensação foi ótima. Nada de enjoos ou dores de cabeça. Assim que chegamos no hotel, fomos recebidos com chá de coca bem quentinho.

E o que o chá de coca tem a ver com isso?
É o remédio mais eficiente para combater o soroche. Em todo lugar você encontra um chazinho e no hotel tem disponível a toda hora. Eu não gosto de chá, mas fiz questão de tomar para evitar qualquer mal estar. E tomei todos os dias que estive em Cusco. Você também pode mastigar a folha de coca, onde o efeito é mais rápido. Tem também as balinhas de coca, mas não é tão eficiente.

Chá da folha de coca
Para não falar que não senti nada, uma dorzinha de cabeça bem de leve chegou pela tarde, mas tranquilo. Pode ter sido associada ao soroche? Sim, mas sei lá, pode ter sido de fome também, vai saber!

O fato é que, como eu já disse, o mal de altitude pode se manifestar de várias maneiras na pessoa. Então, se você pretende viajar para algum lugar alto, não se preocupe. Vai tranquilo! Separei algumas dicas indispensáveis para você não ter surpresas na viagem:

Folhas de coca na mesa do café da manhã
1. Não recuse o chá de coca, mas sim, abuse dele!
Quando você chegar no hotel, eles vão te oferecer. Beba devagar! O gosto não é muito bom (na minha opinião), não é doce, é gosto de chá mesmo, mas vai te ajudar a escapar do soroche. Beba no café da manhã também, é bem quentinho, e ótimo para aquecer no inverno.

2. Coma coisas leves
Principalmente no primeiro dia da viagem procure se alimentar com coisas mais leves e saudáveis. Opte por frango, salada, legumes, coisas que sejam fáceis de digerir. E mastigue muito bem.

3. Beba bastante água
Ande sempre com sua garrafinha de água a tiracolo. O clima é outro, você vai sentir diferença, nem que seja mínima. A água ajuda bastante a se hidratar e também evita o soroche. Beba toda hora, todos os dias.

4. Descanse no primeiro dia
Super dica essa. Não dê a loca e saia batendo perna por aí, durma um pouquinho no hotel, pelo menos umas duas horinhas. Descanse do voo. Também vai te ajudar bastante a evitar o mal de altitude. Mesmo que você não esteja cansado, faça isso. Nosso organismo está começando a se acostumar com um lugar diferente e bem alto. Tudo dentro da gente está trabalhando de um jeito diferente.

5. Ande devagar, no seu limite
Eu sei que quando você chega em um lugar diferente, quer mais é aproveitar cada minuto. Mas como falei no tópico acima, o ideal é descansar um pouquinho. E mesmo depois de ter dado uma relaxada no hotel, quando você for bater perna pelo centro de Cusco, por exemplo, vá de boas. Algumas ruas são ladeiras e você vai precisar de ar para subi-las. Vá subindo devagar, no seu limite. Eu sofri um pouquinho em algumas ladeirinhas, viu. Mas ia fazendo pequenas paradas para me recuperar.

Chá de muña oferecido em Chinchero. Este chá também evita o soroche e o gosto é mais agradável, um pouco mentolado
Não preciso nem falar sobre o álcool e o fumo, né? O melhor é evitar, pelo menos nos primeiros dias, quando você ainda está 'aclimatando'. Mas caso você se sinta bem mal, mesmo tendo seguido todas essas dicas, na maioria dos hotéis e até no aeroporto são oferecidas bombinhas de oxigênio, e ainda você encontra em farmácias e mercadinhos.

Agora que você já sabe o que é o soroche, pode viajar mais tranquilo e aproveitar ainda mais seu passeio. :)



3 comentários

  1. ah bem bacanas essas dicas pra evitar esse tipo de desconforto, gostei bastante do post fe

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  2. Oi Feufa
    Amei as dicas, no momento n vou pra canto nenhum hhehehe
    Mas é sempre bom ter dicas como essas, super valiosas


    Bjoos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. mellllll delssssssssssssssss
    bom saber heinnn
    voltei e prometo não sumir mais bezos
    http://www.guriabunita.com.br/2016/07/keraton-banho-de-brilho.html

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Seja sempre bem vindo (a) aqui no Feufolândia. Vou adorar ler e responder seu comentário.
Clique em "Notifique-me" para receber a resposta do seu comentário por e-mail.

Obs.: comentários anônimos não serão aceitos. Identifique-se! Quero saber com quem estou falando. :)

Facebook

Flickr