10 coisas que marcaram o colégio

Eu vivo relembrando minha época de colégio. Quando somos crianças ou adolescentes, vivemos reclamando pra todos os cantos como é chato ir pra escola. Mas o pior é que quando essa fase passa, a gente fica que nem boba lembrando e querendo que tudo volte.

Sempre estudei no mesmo colégio e as amizades eram praticamente as mesmas por longos períodos. Entrei no Colégio Integração com 2 anos e pouco e só saí de lá com 17 anos. Era uma escola e tanto, gostei muito de estudar lá. Muitas coisas marcaram o colégio, dentre elas...


1. A hora de comprar o material escolar
Era a parte mais legal de voltar pra escola. Eu adorava comprar aqueles estojos de lápis de cor da Faber Castell. Acabava acumulando de um ano pro outro, porque sempre comprava um novo, claro, todo ano era um lançamento: cores neon, aquarela, metálicas, ixi...

2. As aulas de ciências
Sempre fui muito fã da minha professorinha de ciências. Ela era uma fofa e ensinava muito bem as matérias. Em uma visita a um museu, decidi que queria ser bióloga. Aham, tá.



3. As excursões com a galera
Eu sempre fui muito, mas muito protegida pela minha mãe. A escola sempre fazia milhares de excursões, mesmo com os pequenos. Mas eu não podia ir... Eu só fui pra uma excursão do colégio com uns 14 ou 15 anos, pro ~extinto~ Playcenter.

4. As mentiras na Educação Física
Eu odiava fazer as aulas de Educação Física. A única coisa boa é que saíamos da sala de aula para irmos até a quadra. Mas eu sempre inventava uma desculpa para não participar, que geralmente era cólica hehehe. Nunca gostei de handebol, vôlei, basquete, sempre era muito desastrada nesses jogos. Eu gostava mesmo era de ficar de bobeira na arquibancada, esperando a hora passar. Era uma aula vaga pra mim. Ah, o único jogo que eu gostava era queimada.

5. As boladas de aula no Ensino Médio
Quem nunca teve uma aula chata no Ensino Médio? Encontrei uns CDs muito antigos com umas fotos da escola, e algumas delas eram da hora da bolada de aula hehehe. Não lembro bem que ano era, mas sei que o 2º ano foi um dos mais chatos e difíceis, então talvez seja do 2º ano mesmo. Eu e as meninas, bolávamos aula dentro da escola mesmo, tontas né? Não dava pra sair, era impossível, sério. Ainda mais que eu era sobrinha da orientadora, aí a inspetora me conhecia... Então, nós nos escondíamos em locais que quase não ia ninguém. E ficávamos lá a aula toda, conversando, fofocando, tirando foto...

6. O sono na aula
Sempre estudei a tarde, mas no Ensino Médio acabei indo pra manhã. Por um lado era bom, por ter a tarde livre, mas por outro... E o sono na aula chata de história? Não dava. Eu dormia mesmo.



7. As dancinhas da Educação Infantil e Ensino Fundamental
Eu dancei em praticamente todas as festas que tiveram até a 4ª série: festa junina, folclore, fim de ano, dia das mães... eu sempre participava de tudo. Era super legal fazer a roupa na costureira e depois encontrar as amiguinhas na hora do show com o mesmo figurino. Só que era engraçado às vezes, a costureira das outras meninas não entendia o que o papel pedia e sempre tinha alguém com a fantasia meio diferente.

8. Uniformes do colégio
Como disse, passei um bom tempo no mesmo colégio e assim, peguei várias fases de uniformes. Existia apenas uma loja que vendia os uniformes do Colégio Integração, ficava num shopping em São Vicente, em frente a praia, o Shopping São Vicenter (que agora foi reformado e virou Pátio São Vicente). Teve uniforme cinza mescla, azul céu, branco, azul escuro, de educação física, e os logos mudaram bastante desde que eu entrei lá. Hoje em dia, o tom azul escuro está mais predominante e o logo bem mais moderno.



9. Meu primeiro fichário
Até a 4ª série, tínhamos que usar um caderno para cada matéria, daqueles pequenos, capa dura, 100 folhas AND etiquetados AND encadernados com a cor do ano (por exemplo, a 4ª série era 4ª Verde). Imagina o peso que era carregar na mochila... Quando fui para a 5ª série, era permitido usar um caderno só, daqueles de 10, 15 ou 20 matérias, ou um fichário. Putz! Sempre quis usar fichário. Comprei um da Mormaii, ele era lindinho, feito de jeans e tinha um coração no centro. No começo, show. Depois... as folhas começavam a rasgar, era gente pedindo emprestado para copiar alguma matéria, e aí já viu. Virava uma zona. Usei fichário só na 5ª série. Da 6ª em diante, só caderno.



10. Cartinhas das amigas
Teve uma época do colégio, lá pela 5ª e 6ª série, se não me engano, que adorávamos trocar cartinhas. Às vezes, mandávamos pelo correio, o que era mais emocionante, outras vezes entregávamos umas às outras ali mesmo, na sala de aula. Tenho até hoje uma caixa repleta de várias cartinhas fofas. Os assuntos eram os mais variados possíveis: fofocas, músicas, filmes, garotos, aulas chatas, novelas...


O que mais te marcou no colégio?
Bjs.

Este post é um dos temas sugeridos pelo Rotaroots.





5 filmes para o Oscar da minha vida

Adoro filmes! Procuro sempre ir ao cinema, mas quando não dá vejo pela internet mesmo ou na televisão, se tiver passando algum bacana. Sou daquelas de ver filmes repetidos sim, principalmente se for de comédia e se eu estiver assistindo com meu pai (Professor Aloprado e Mr. Bean são bons exemplos de risadas garantidas junto com meu pai - acabo rindo mais dele do que do filme).

Tenho muitos filmes favoritos, mas sempre um estará no topo de qualquer lista, que é... "Branca de Neve e os Sete Anões". O exercício do Rotaroots dessa vez é listar os 5 filmes para o Oscar da minha vida. É claro, que não poderia deixar de fora meu amado filme da Disney.


1. Branca de Neve e os Sete Anões (Snow White and the Seven Dwarfs)



Por que é tão importante pra mim? É uma das coisas mais vivas que eu tenho na memória do tempo de criança. Assistia Branca de Neve muitas e muitas vezes na semana. Minha prima levava a fita VHS dela de O Rei Leão, mas Branca de Neve sempre ganhava, porque afinal, "estamos na minha casa, e é o filme mais legal". Claro, depois víamos O Rei Leão, porque é lindo também. Eu sei todas as falas, eu sei as musiquinhas, às vezes me pego cantarolando depois de adulta mesmo, sabe? Posso ser uma boba, mas é mesmo o meu filme favorito. Não vai superar nenhum! Gente, Branca de Neve, pra quem não sabe, é super antigo, é um filme de 1937 (!!!) e foi o primeiro longa metragem de animação dos estúdios Disney, o primeiro em cores, o primeiro clássico!!! Não é para ser incrível mesmo? =')


2. Diário de uma paixão (The Notebook)



Acho que foi o primeiro filme de romance que vi sozinha, e sem dúvidas, o primeiro que desabei a chorar que nem um bebê. Um dos filmes mais lindos que eu já vi na vida. Adoro a história do casal, e mais ainda, adoro o jeito como é contada, que é justamente o que me surpreendeu na primeira vez que assisti. É, sem dúvidas, um filme que tem que estar no Oscar da minha vida.


3. À Procura da Felicidade (The Pursuit of Happyness)



Eu gosto muito desse filme. Toda vez que passa na TV, eu paro pra ver. É um filme de fazer chorar também, e é um filme com base numa história real. E isso é bom. Gosto ainda pelo fato de que Will Smith atua com o próprio filho Jaden Smith, o que deixa tudo mais real. O filme conta a história de Chris Gardner que enfrenta uma série de dificuldades financeiras e faz de tudo para criar seu filho. Ele tenta vender aparelhos médicos, mas quase ninguém compra, por serem ultrapassados e muito caros. Consegue uma vaga de estágio em uma grande corretora de ações, mas não é remunerado, e por isso, sua vida vira de ponta cabeça, quando é despejado de casa, tem que dormir em estações de metrô, banheiros, albergues... mas ainda assim, acredita que dias melhores virão.


4. Interestelar (Interstellar)


Esse é um filme novo, de 2014, que está concorrendo ao Oscar 2015 a "Melhor design de produção", "Melhores efeitos visuais", "Melhor trilha sonora" e "Melhor edição de som". Dá para ver que é um filme bem visual, né? Espero que leve tudo isso! Alguém aqui já viu? Interestelar é daqueles filmes que você sai da sala do cinema com a cabeça doendo de tantas coisas que está pensando ao mesmo tempo. É um filme para ver pelo menos três vezes para pegar cada parte e digerir. Uma incrível ficção científica que conta a história de uma equipe de astronautas que viajam através de um worm hole (ou buraco de minhoca) à procura de um novo lar para a humanidade. Vale muito a pena, sério.


5. A Teoria de Tudo (The Theory of Everything)


E por fim, vou citar mais um filme que está concorrendo ao Oscar 2015. A Teoria de Tudo é baseado na vida de Stephen Hawking, e como ele fez descobertas importantes sobre o tempo, além de mostrar também o romance com a aluna Jane e a descoberta de sua doença degenerativa. É um filme muito lindo, mas muito mesmo. Vale a pena assistir. Adoro ver histórias que existem de verdade. Incrível a superação desse grande homem. A Teoria de Tudo está concorrendo nas categorias "Melhor filme", "Melhor ator" (com Eddie Redmayne, que interpreta Stephen), "Melhor trilha sonora", "Melhor atriz" (com Felicity Jones, que interpreta Jane) e "Melhor roteiro adaptado". Não é qualquer coisa, hein!


E você? Quais filmes indicaria para o Oscar de sua vida? Algum desses da minha lista?
A premiação do Oscar 2015 será dia 22 de fevereiro, no domingo. Quem vai ver? :) Veja a lista de todos os indicados aqui.
Bjs.


20 dicas para fugir do Carnaval

Vou deixar aqui 20 dicas para fugir do Carnaval, mas não é porque eu não gosto da data. De certo modo até gosto. Por exemplo: nada como uma folga no trabalho e ir para algum lugar tranquilo... e também gosto de ver escolas de samba do Rio e de SP pela TV (um dia gostaria de ver ao vivo). Nunca gostei de pular atrás do trio ou sair em blocos de rua e nunca tive vontade de ir para o famoso Carnaval da Bahia. Não sou fã da zoeira em massa e prefiro mil vezes a tranquilidade do meu quarto. Obrigada. De nada.

Mas então, se você é que nem eu, esse post talvez seja interessante. Vamos começar. 



1. Viaje para algum lugar beeeem tranquilo
Você que conta os dias para uma folguinha no trampo, aposto que adora o Carnaval para poder viajar para algum lugar bem distante de toda a festa. Aqui, você tem que pesquisar e descobrir os lugares que nem se quer passe um bloco de rua hahahaha. Se eu pudesse iria para um SPA. Chiquérrimo. 

2. Faça um dia da beleza
Se você não pode ir para um SPA (chiquérrimo), faça o seu próprio. Hidratação no cabelo e pele, depilação completa, coloque a manicure e pedicure em dia, treine o delineador gatinho, e por aí vai. 

3. Faça uma maratona de filmes
Já que o Oscar está chegando (a premiação será dia 22/02), que tal pegar os filmes que estão concorrendo e assisti-los? Assisti apenas dois: Boyhood e Interestelar, mas estou de olho em Invencível e A Teoria de Tudo. 

4. Coloque a leitura em dia
Uma boa hora para colocar todos seus livros em dia, principalmente aqueles que você começou a ler e parou por algum motivo. Nos dias do Carnaval, dá para terminar esse inacabados e ainda começar outros!

5. Faça uma reciclagem nos esmaltes
Nós amamos esmaltes, né? Eu já desapeguei de muitos! Às vezes, passa despercebida a data de validade de alguns vidrinhos. Essa é hora certa de dar um fim neles. Nada de usar esmalte vencido. Eu morro de medo das minhas unhas caírem hahahaha. Ah, esse item vale para maquiagens.

6. Conheça novos restaurantes
Aqui é dica de gordinha. Eu nunca fui fã de culinária japonesa, simplesmente porque eu não gosto de comida fria e nem crua. Mas acabei sendo convencida pelas minhas amigas a provar, pelo menos, os pratos quentes, e não é que gostei? Gosto muito de temaki de salmão empanado com cream cheese. Vale também provar sorvetes deliciosos, dei dica aqui da Alpi Gelateria (de Santos) e a Bacio di Latte.

7. Fotografe mais
Aproveite para pegar sua câmera e fotografar mais e mais! Para fugir da muvuca, escolha lugares mais calmos, principalmente com bastante natureza para trazer paz na hora dos clicks

8. Assista novas séries
Sua série favorita ainda não voltou de férias? Então pegue uma série que todo mundo te recomenda e assista. Tenho vontade de ver Orange is the new black. Será que é boa?

9. Marque uma saída com os amigos
Essa vale principalmente se você tem amigos que também não curtam a movimentação do Carnaval. Se juntem e combinem algo como uma pizza com filme, almoço, jogo de tabuleiro, sei lá.

10. Pegue uma receita de algo bem gostoso para fazer
Sou um zero à esquerda na cozinha, não sei fazer nada. Talvez eu aproveite o Carnaval para (tentar) fazer algo gostoso, de preferência doce. hehehehe

11. Exercite-se
Se você (assim como eu) acha chato fazer academia e afins, pode tentar andar de patins, skate, surfar, essas coisas mais divertidas.

12. Ouça suas músicas favoritas
E fuja dos axés, sambas, pagodes e funks que sempre tocam no Carnaval repetidas vezes. Baixe a discografia completa da sua banda favorita e passe a tarde toda ouvindo. 

13. Procure por projetos DIY
Procure projetinhos de "Faça você mesmo" na interwebs. O Pinterest é muito bom para isso. Esse item é ótimo para você que quer dar uma cara nova para algum objeto.

14. Organize-se melhor
Organização leva tempo e no Carnaval você tem isso de sobra. Use agendas, post-its, carderninhos, bloquinhos, o que for. Também existem planners bem legais que já falei aqui no blog para você se organizar cada vez melhor. Para quem tem blog é ótimo!

15. Vá ao cinema
O mês de fevereiro está cheio de lançamentos legais. Tem Cinquenta Tons de Cinza (polêêêmico!), Selma - Uma luta pela igualdade, O Jogo da Imitação... Mas como a gente não gosta de bagunça, e sabemos que é feriadão e o shopping estará cheio, procure ir nos horários mais diferentes, tipo perto da hora do almoço, sabe? 

16. Faça uma super faxina
Chato, eu sei. Mas a faxina sempre fica mais legal quando você coloca música para tocar. Lembra que eu falei no item 12 sobre baixar a discografia favorita? Então. Mão na massa e, deixe pelo menos, seu quarto um brinco!

17. Jogue bastante videogame
Eu não sou fã de games, mas sei que tem muitos aqui que adoram. Aproveite para fechar um jogo que você estava sem tempo, ou então chame os amigos para jogar aqueles games tipo Wii que todos brincam juntos.

18. Estude
Especialmente para quem está em fase de vestibular, está fazendo cursos ou quer prestar algum concurso. Nada como aproveitar a calmaria do seu quarto e colocar o estudo em dia. 

19. Durma mais um pouquinho
Para quem trabalha, o feriadão é uma bênção divina. Se você acorda cedinho, vai dormir tardão, aproveite o Carnaval para colocar o sono em dia. Sua saúde agradece. 

20. Comece um blog
Você leitor, que não tem um blog ainda e sempre quis ter, essa é a sua hora. Aproveite o feriadão para pensar no que vai falar no blog, planeje algumas postagens, faça um banco de ideias, procure por inspirações, pense num layout bacana.



Será que dá para se divertir no Carnaval mesmo sem gostar da muvuca? Dá sim! 
O que você vai fazer no feriadão?
Bjs.

Esse post é um dos temas sugeridos pelo Rotaroots.



O que não pode faltar na minha ceia?

Eu simplesmente adoro essa época de Natal. Adoro o clima de compras, da agitação do comércio, das promoções, das vitrines enfeitadas, do Papai Noel nos shoppings, e claro, da ceia de Natal.

Na minha ceia de Natal não pode faltar... 


1. Comida gostosa
Nada como uma comida boa! Adoro todas essas comidas de Natal, peru, chester, tender, farofa, arroz colorido, e claro, as sobremesas maravilhosas que sempre tem, os pudins, os pavês, e se for de limão, aí sim!

2. Abraço de Natal
Aqui no Brasil é comum comemorar o Natal na meia noite, né? E quando o ponteiro do relógio anuncia o dia 25, todos se abraçam e desejam feliz Natal. É muito bacana!

3. Presentes
Ah, não precisava... hehehe Quem não gosta de ganhar presente, gente? Me fala, por favor.

4. Estar com quem amamos
Seja família, sejam amigos, seja namorado, é muito bom passar o Natal com pessoas que nos fazem bem.

5. Calor
Nunca passei um Natal com frio! Tenho muita vontade de passar lá para os Estados Unidos, no frio, na neve, patinando no Rockefeller Center, mas nem sei o que é isso. Aqui, tem que usar um look fresquinho, porque oh... o verão já está daquele jeito!


Um feliz Natal a todos!
Mas me diz, o que não pode faltar na sua ceia?
Bjs.


Esse post é um dos temas sugeridos pelo Rotaroots.



7 dicas "do contra"

Quando eu vi esse tema no Rotaroots, pensei, "vou destilar meu veneno". 7 dicas "do contra" trata sobre as coisas que todo mundo ama, mas eu odeio, aquela banda que todo mundo curte, mas eu acho bléh, aquele restaurante maravilhoso só que não... essas coisas, sabe? Então vamos lá. HEHEHEHE



A primeira coisa que eu não indico é um doce típico natalino: PANETTONE. Por que as pessoas insistem em comer panettones? Por que elas gostam daquela massa estranha que parece estar velha? Juro que eu já tentei comer... Já experimentei até dos trufados que todo mundo fala que é bom, mas comigo não rola. Panettone deveria ter um outro tipo de massa, mais gostosa, menos amarga... E claro, aqueles com frutas cristalizadas são os piores!!!



A segunda coisa que não recomendo é THE VOICE BRASIL. Já assisti um pouco outras temporadas, se não me engano a que eu mais acompanhei foi aquela do Sam (who?). Essa última não rolou, primeiro porque eu estava loucona com TCC e nunca conseguia chegar a tempo de ver os episódios de quinta, e segundo porque não ia perder nada mesmo. Enfim, os jurados... os jurados que temos no The Voice Brasil são umas verdadeiras piadas. Sem mais.



Vamos ao terceiro item dessa lista do contra: BRIGADEIRO GOURMET. Quem foi a pessoa que inventou essa palhaçada? Brigadeiro é brigadeiro. Coloca lá uns treco diferente dentro, um granulado fresco que vira gourmet? Fora, claro, o preço... Nem dá pra comentar. Um brigadeiro dito gourmet custa umas 8 dilmas! QUÊ??? Aposto que eu faço um desses bem mais gostoso. Hunf.



Já que o post é pra gongar mesmo, vamos lá ao quarto item: o restaurante mexicano ARRIBA MARIA, daqui de Santos. Vamos à propaganda negativa. Recém inaugurado, precisa melhorar muito. Até entendo. Mas, quando fui com umas amigas levamos mais de 1 hora para conseguir lugar, e mais um tempão para a comida chegar. Foi impressionante a demora, gente. Era só montar o prato, sabe? Os nachos supreeeemos, que de supremos não têm NADA, foi ridículo. Demora também para entregar as bebidas, garçons despreparados. Só deixo meu ponto positivo para a decoração, muito bonita. Mas, infelizmente já risquei da minha lista. Existem restaurantes mexicanos melhores em Santos.



Talvez, no quinto item, vocês me matem. NUTELLA. Eu não gosto de Nutella. Já experimentei e odiei. Acho um doce muito forte e mesmo misturado com alguma coisa... Não entendo porque as pessoas são tão apaixonadas por Nutella. Eu passo, e prefiro mil vezes um doce de leite, brigadeiro mole, leite condensado, qualquer coisa, menos Nutella. Obrigada, de nada.



Lembrei de mais um item para colocar aqui. O sexto item "do contra" são os FILMES MEDIEVAIS. Qual a graça dos filmes medievais? São chatos para caramba, gente. Não assistam, é ruim demais. Até peguei uma lista no Google de alguns filmes desses gênero para ver se eu gosto de algum: NÃÃÃÃO! Senhor dos Anéis, Arn, Gladiador, Coração Valente, Eragon, Cruzada, Rei Arthur, bléh!



E por último, mas não menos odiado: BALADAS. Por favor, não me chamem para baladas. Tenho 25 anos e só fui duas vezes na vida: quando eu tinha 15 e em 2011, no primeiro ano de faculdade. Até curti na hora ali, tá, legal, mas não é aquela cooooisaaaa de quando estou num show da banda que eu gosto. Balada é chato e sempre será.



Quais são suas dicas "do contra"? :)
Bjs.


Esse post é um dos temas sugeridos pelo Rotaroots



O que eu mais gosto de escrever no meu blog?


O Feufolândia nasceu em 2009 quando eu tinha 19 anos. Antes disso, entre os 12 e 15 anos tive muitos outros blogs e gostaria muito de lembrar o nome deles. Eram blogs onde eu contava como foi o meu dia na escola, o que teve de legal e de chato, se eu tinha lição de casa para fazer ou alguma prova difícil no dia seguinte. Além disso, eram blogs lindos (hehehe), com templates prontos e feitos no Brumaximus (quem lembra?), mil dolls na sidebar, ponteiro do mouse decorado, fundo musical e gifs animados por todas as postagens e assim eu ia fuçando os códigos html e adicionando mais coisas no layout. Era legal,  mas quando surgiram os flogs/fotologs da vida, o blog perdeu a graça e postar uma foto com um texto em miguxês abaixo era muito mais divertido. Era tanta febre que o link do fotolog ficava no subtítulo do nick no MSN para os amigos acessarem.

E aí chegou 2009 e nesse período um grande "boom" de blogs femininos, daqueles com looks e esmalte do dia e tutorias de maquiagem. Eu até tentei entrar nessa onda e publicar nada além disso, focar nesse nicho. Depois que comecei a blogar pra valer no Feufolândia, descobri um mundo mulherzinha que eu nem sabia que existia. Virei fanática por esmaltes (aprendi a fazer minhas unhas sozinha), depois comecei a comprar batons que nem louca e prestar mais atenção nas roupas que eu usava no dia a dia. Mas depois de um tempo, vi que não era só isso que eu queria. O Feufolândia é tipo assim, o mundo da Feufa, sabe? Então por que não deixar esse mundo mais pessoal? Falar e informar sobre as novidades da moda e cosméticos é super legal, mas é mais legal ainda deixar minhas impressões e dicas sobre tais assuntos. Juro para você que quando eu quero comprar algum item de cosmético, seja produto para cabelo, pele, maquiagem, eu recorro ao Google e sempre caio em algum blog com uma resenha bacana. As resenhas aqui no Feufolândia não são tão constantes, mas sempre que escrevo alguma impressão sobre algum produto, eu penso nas pessoas que estejam procurando sobre aquilo. 

Mas além disso tudo, escrever é uma grande paixão. Escrever no blog. Não gosto muito de escrever em cadernos, blocos de anotações, diários ~físicos~. Minha letra até está bem feinha, pois não escrevo com mais frequência. Depois que entrei para o grupo Rotaroots, tive a certeza que eu adoro escrever no blog e isso é um dos meus hobbies preferidos. E adoro escrever sobre várias coisas e, principalmente, sobre algum tema "x" do mês vigente. E o mais legal é aguardar os temas e ficar pensando o que escrever sobre aquilo. Não é obrigado a escrever todos os temas do mês, vai que não tem nada a ver com você, né? É livre, e isso é que é legal. Desse jeito, exercitamos a escrita e resgatamos a blogosfera roots. 

Uma das coisas que me deu mais prazer em escrever também aqui no blog, foi sobre as minhas viagens de férias em março. Como eu gostaria de fazer mais posts desse tipo! A gente descansa, curte, conhece e compartilha aquilo tudo. Espero que daqui pra frente esses tipos de posts apareçam com mais frequência aqui no blog, porque viajar é um investimento. 

Esse post é um dos temas sugeridos pelo Rotaroots.

E você, o que mais gosta de escrever no seu blog? 




O que eu salvaria se minha casa pegasse fogo?

Chegou o dia de mais um post da Blogagem Coletiva do Rotaroots. O tema de hoje é: O que eu salvaria se minha casa pegasse fogo?, foi inspirado no The Burning House.

Espero que isso nunca aconteça, porque se acontecer (bate na madeira!), quero que meus pais e meus 8 gatinhos estejam muito bem a salvos, assim como meus documentos AND celular/notebook/HD. Se eu os colocasse na lista, estaria sendo óbvia demais (~já dizia minha orientadora do TCC~). Então vou salvar outras coisas que tenham algum significado pra mim e que gosto muitxo. 



1. Simon's Cat: o livrinho de ilustrações mais fofo do mundo que ganhei do Paulo. Se você não conhece as histórias do gatinho, clique aqui e veja o canal no Youtube.
2. O caçador de pipas: meu livro favorito dos últimos tempos. Acho que todos conhecem a história.
3. Câmera lomo: adoro essa câmera e o fato de ter que revelar o filme me deixa ansiosa para saber como as fotos ficaram. Ela está cheia de fotos da viagem de março, preciso revelar \o/
4. Miniatura da Branca de Neve: ganhei num ovo de páscoa que Paulo me deu e é a miniatura que eu mais gosto. Ela tem um ímã e fica girando que nem bailarina.
5. Alpargata favorita: tenho várias alpargatas, mas essa é minha favorita. Adoro as cores.
6. Vestido favorito: amo de paixão esse vestido da Emme cheio de corações. 


Este post é um dos temas sugeridos pelo Rotaroots.

Veja o outro tema desse mês aqui. (5 programas que marcaram minha vida)


E você? O que salvaria se sua casa pegasse fogo?
Bjs.



5 programas que marcaram minha vida

O Rotaroots (o melhor grupo do Facebook hahaha) preparou vários temas suuuuuper legais para o mês de agosto. Vou começar com o meme 5 programas que marcaram minha vida. Preparem-se para mergulhar na nostalgia da minha infância/adolescência.

Ah, se você quiser ver os temas do mês de julho, clique aqui.


1. Topa Tudo Por Dinheiro
La, la, la, la, hey! La, la, la, la, hey! Silvio Santos vem aí, olê, olê, olá! Sem dúvidas, o programa que mais marcou minha vida. Assistia todos os domingos com minha mãe. O melhor programa de auditório dos anos 90. Hoje, o Programa Silvio Santos é super diferente, é claro que o mestre continua causando, mas o Topa Tudo Por Dinheiro era especial por vários fatores: as câmeras escondidas (até hoje reprisam umas dos anos 90), "Vamos topar tudo por dinheiro no palco, vamos!" - onde acontecia as melhores brincadeiras do programa e as pessoas ganhavam R$ 80 reais de prêmio de participação, a senhorinha que ia a todos os programas e tinha a melhor risada do mundo, brincadeiras com a platéia do tipo martelar o prego, o pin, quebrar o ovo na cabeça, e um auditório lindo com todas as "colegas de trabalho" do Silvio. Um episódio que não dá para esquecer é do Moisés que foi topar tudo por dinheiro no palco, mas não conseguia entender de jeito nenhum a brincadeira. Se você não lembra, veja aqui.



2. Chiquititas
Eu amava Chiquititas e comprei todos os CDs na época. E quando entrava o clipe no meio da novela: "Não me diga mentirinhas, dói demais..."? Adorava cantar junto! A minha Chiquitita favorita era a Mili (Fernanda Souza) a mocinha e boazinha. No começo, só moravam meninas no orfanato, e depois que entraram os meninos, o meu favorito era o Mosca (Pierre Bittencourt). Você também assistia? Lembra o nome de todos personagens? Desses da foto eu até lembro: Cris, Rafa, Bia, Mili, Carolina, Pata, Mosca, Vivi, Julio, Binho, Ana, Fábio, Maria, Thiago, Tati. Achei um vídeo com todas as aberturas da novela entre 1996 e 2003. Veja aqui. Ah, eu sabia a coreografia também... :)



3. Bom dia & Cia
Quem se lembra do programa Bom dia & Cia com a Eliana, o Computador Flitz e o boneco mega esquisito Melocoton? Eliana sempre entrava no ar cantando uma de suas músicas, tipo aquela: "Põe a mãozinha pra frente, põe a mãozinha pro lado, põe a mãozinha pra frente, balanço ele agora, eu danço pop pop, eu danço pop pop, eu danço pop pop, assim é bem melhor". Não era incrível acordar com essa música? hahahahah Achei um vídeo com uma abertura do programa do SBT (porque depois ela foi pra Record e eu assistia também!) que diz ser de 1994, uau! Veja aqui. Ah, e também tinha os trabalhinhos artesanais que ela ensinava com a tesoura seeeem ponta!!! Isso era programa, não esse Bom dia & Cia novo aí que dá playstation-playstation-playstation de presente. Hunf!



4. Chaves
Um clássico. Vou assistir até morrer. É um dos meus programas favoritos até hoje. Vira e mexe o Silvio Santos tira da grade do SBT, sem ao menos nos avisar, mas sempre que passa, eu assisto e o mais gostoso é assistir com meu pai porque ele ama tanto quanto eu. Adoro o humor bobinho do Chaves e todos os bordões e poses e piripaques do Chaves, e episódios clássicos como o de Acapulco ("...boa noite meus amigos, boa noite vizinhança..."). Vocês também gostam? Acho difícil encontrar alguém que não goste de Chaves...



5. Disk MTV
Nessa época eu já era adolescente. Chegava da escola e a primeira coisa que fazia era ligar a TV para ver Disk MTV com a Sarah, e ouvir minhas músicas favoritas que estavam nas paradas. Gostava muito da Sarah, ela era uma ótima VJ e me parecia mais a vontade do que os outros VJs que vieram mais tarde, ela parecia fazer aquilo mais naturalmente. As músicas mais tocadas da época que eu lembre agora eram Behind Blue Eyes (Limp Bizkit), Numb (Linkin Park), Wake me up when september ends (Green Day), My Humps (Black Eyed Peas), Rich Girl (Gwen Stefani), Hey Ya! (Outkast), Sk8er boi (Avril Lavigne), Equalize (Pitty), Um minuto para o fim do mundo (CPM22) e tantas outras...


Este post é um dos temas sugeridos pelo Rotaroots.


Quero saber quais são os programas que marcaram a vida de vocês. :)
Bjs.



Lugares que eu quero conhecer

Para completar a blogagem coletiva de julho do Rotaroots, trago hoje o último tema: Lugares que eu quero conhecer. Já conheço bastante lugares aqui no Brasil, mas meu grande sonho é poder viajar pelo mundão.

Às vezes fico vendo aqueles programas do TLC sobre lugares exóticos, hotéis incríveis pelo mundo, SPA's maravilhosos e me imagino um dia visitando cada um. A única vez que viajei para fora do Brasil foi ao Paraguai, quando tinha apenas 4 ou 5 anos, e lembro que voltei cheia de brinquedos. Agora quero ter a oportunidade de poder conhecer outros países. É claro que tenho muita vontade de conhecer uma Inglaterra da vida, uma França, Japão, Estados Unidos, esses destinos que todos falam e sonham, mas também morro de vontade de passar por lugares mais exóticos, e por isso, minha listinha vai ter só destinos assim. Separei cinco. 


Tá, Machu Picchu/Peru pode estar batido, mas não tem como não colocar na lista. Deve ser um lugar tão incrível e cheio de história, e tem também o povo de lá, as ruínas todas muito bem conservadas, a vista maravilhosa lá do alto, as lhamas, e paz. Vejo Machu Picchu como um lugar místico em que você pode encontrar a paz interior. Meu namorado sempre falou que quer muito conhecer esse lugar e eu embarquei na ideia. Espero que muito em breve possamos viajar pra lá.



Acompanho o blog O Fantástico Mundo de Nicole e sempre babo nos destinos que ela escolhe para conhecer. Em outro dia, ela esteve em Sardenha, na Itália, em uma das praias lindas de lá. Vi que são mega preservadas e além das águas claras, o lugar abriga muita história também, vestígios arqueológicos construídos há mais de 3.000 anos e vilarejos lindinhos e fofinhos para passear e namorar. Imagina uma lua de mel num lugar paradisíaco assim?!?!?



Terceira maior cidade do Egito, Gizé abriga as pirâmides mais famosas do mundo. Imagina que louco estar aí? Queria mesmo era poder entrar numa pirâmide. Sem comentários, deve ser uma experiência fantástica.



E que tal participar do Festival Loi Krathong, o Festival das Luzes que acontece em Novembro, na Tailândia? Um dos eventos mais antigos do país. Barquinhos de folhas de bananeiras muito bem decorados com flores são colocados nos rios para pedir perdão a Mae Khongkha, além de espantar as vibrações ruins e atrair mais sorte e bons pensamentos. Também existe a tradição de soltar lanternas feitas de papel ao céu. E o espetáculo é garantido. Em Bangkok mesmo, capital da Tailândia, é possível fazer parte disso. Eu quero!!!



Outro lugar surreal é a Blue Lagoon, na Islândia, uma lagoa com águas quentes (40ºC) que é super visitada por turistas até no inverno gelado do país. A lagoa, que tem propriedades medicinais, fica na cidade de Grindavík, a 39 km da capital Reykjavik. O difícil deve ser o ritual para tirar a roupa e ficar só de biquíni para entrar na lagoa num friozão!


E você? Quais destinos sonha em conhecer? 



Este post é um dos temas sugeridos pelo Rotaroots.


Blogagem Coletiva: A primeira vez que ouvi minha banda favorita


Antes de começar, quero explicar esse negócio de Blogagem Coletiva. Há um tempo eu nem sabia que isso existia. Mas, fuçando uns blogs dias atrás, descobri o Rotaroots, um grupo de amigos blogueiros que incentivam a "escrita livre e cagações de regra, além de resgatar a velha motivação de compartilhar situações e fatos cotidianos como nos velhos tempos". O grupo no Facebook bomba e é super organizado. Todo começo de mês são divulgados alguns temas para que os blogs publiquem suas respectivas impressões sobre tal assunto e então, compartilhem para que todos possam ler. Além disso, tem muita coisa legal rolando no grupo do Facebook. Para saber mais sobre o Rotaroots, clique aqui. Esse mês o tema da Blogagem Coletiva é "A primeira vez que ouvi minha banda favorita". Então vou contar aqui para vocês como foi. :)


Eu tenho várias bandas favoritas. É impossível gostar mais de uma coisa só. Não vai dar para seguir ao pé da letra o tema, porque não faço ideia quando foi a primeira vez que ouvi minha banda favorita. Mas vou contar sobre uma banda que fui ao show pela primeira vez e marcou bastante. E já falei sobre esse dia memorável um pouquinho aqui.

Em 2012 fui ao show do Foo Fighters no festival Lollapalooza, em São Paulo. Foi o último show da última noite. Como se trata de um festival, tem várias bandas, várias coisas para se fazer, olhar, curtir, comprar. Demos várias voltas, comemos alguma coisa por lá, pizza e hambúrguer, se não me engano, bebemos refrigerante (nessa época eu ainda tomava refri!!!) e água e sentamos na grama em frente ao palco (não colado lá na frente, mas num lugar ótimo!) que Foo Fighters tocaria mais tarde, bem mais tarde, porque ainda eram umas 14h, sei lá. O sol estava como?



Assistimos naquele palco Ritmo Machine (o final, acho!), Marcelo Nova e O Rappa (já começou a SUPER ENCHER!!!!!). Aí nos levantamos, porque era impossível ficar sentado. E desde então, desde às 16h ficamos em pé. Até o final do festival, pra lá de meia noite. Foi como uma prova de resistência do Big Brother Brasil. Não dava para fazer xixi, não dava para beber água, não dava para sair dali para comprar água. E imagina eu com meus 1,55m na multidão, com pouco ar circulando no meu campo de visão... Quando pensávamos que estava para começar o show do Foo Fighters, entrou TV On The Radio. Putz... Sem criticar os caras, mas eu queria ver FF, e estava muito cansada... Foi um martírio ficar ali assistindo outro show. Mas venci.




E quando começou pra valer o show do Foo Fighters, a adrenalina tomou conta do corpo, que pelo amor de Deus, cadê o cansaço? Sumiu! Eles começaram com All My Life. Foi aquela onda humana pra lá e pra cá, Paulo estava atrás de mim, e de repente, cadê? Sumiu! Nossas mãos se soltaram e daqui a pouco vi ele de novo. Era um misto de medo e alegria. Vou morrer pisoteada aqui!!! A dor no joelho, nas pernas, sumiram também, nunca pulei tanto na minha vida. Até me emocionei algumas vezes. Uns preferem uma balada lotada e ficar dançando até altas horas, eu já prefiro um show épico de rock pra sair sem voz.


Enfim, o show foi mais que magnífico e valeu todo o esforço. E gostaria muito de repetir a dose. Alguém aqui estava lá também?

Eu com cabeça raspada locona 





Facebook

Publicidade