Retrospectiva 2014

Já era minha intenção fazer um post de retrospectiva, como já fiz em alguns meses que passaram. As fotos da moldura, por exemplo, são do Instagram do mês de dezembro. Como um dos memes do Rotaroots era fazer um post sobre retrospectiva, já mato dois coelhos.

Esse foi um ano intenso. 


Começando pelo final do ano, o mês de dezembro foi de uma alegria enorme. Finalmente entreguei meu TCC. A apresentação foi ótima, tiramos 10, aprovadíssimas. Tudo lindo, como planejamos. Foi um ano inteiro de muito trabalho junto com as meninas do grupo e nossa orientadora. Algumas discussões, muitos encontros produtivos, outros apenas para fofocar enquanto comíamos algumas besteirinhas, mas no final, tudo deu certo. Valeu toda a correria! Agora é só aguardar a colação de grau em março do ano que vem. \o/ 
Depois que saí da agência (esse ano, em junho), me dediquei mais ainda ao TCC, vou até dizer que foi ótimo estar só na faculdade. TCC não é fácil não, TCC de publicidade (acho que) é pior ainda! São muitos detalhes, preocupações com produção de vídeo, fotos, artes para campanha, edição, revisão, detalhes de impressão, contatos com gráfica, apresentação... Eu pirei com esse trabalho, sou muito perfeccionista, presto atenção em detalhes mínimos e nada pode dar errado. Comi tanto chocolate nessa época, que nem sei... Fiquei cheia de alergia, e acabei atribuindo ao doce. Mas não sei, talvez foi um misto de ansiedade e calor (desse tempo maluco!). 
Para quem não sabe, meu TCC foi uma campanha publicitária para a linha Pink, da Granado. A banca não poderia ser melhor, tivemos sorte de ter professores ótimos que analisaram nosso trabalho. É claro, nunca é 100%, mas as críticas foram boas e construtivas, além de termos recebidos muitos elogios! Se você tiver curiosidade de ver como ficou, clique aqui

Nesse ano também tirei minhas tão sonhadas férias. Foi em março. E foi tão programadinho que, eu e Paulo, ficamos um mês inteirinho viajando. Fizemos um mini cruzeiro que saía de Santos, passava por Búzios e Ilhabela, depois fomos até Curitiba conhecer os principais pontos da cidade e por fim, a incrível viagem para o resort de Imbassaí, na Bahia (de quebra, conhecemos Salvador), esta foi pelo prêmio que ganhei no concurso de fotografia de 2013. Já falei sobre todas as viagens que fiz neste mês, aqui no Feufolândia. Tem posts explicando sobre tudo! Mas resumidamente, foi muito bom... Viajar é muito bom, um investimento para a vida. E já estamos programando a próxima viagem! 

Ah, esse foi um ano de copa do mundo! Vai ter copa? Não vai ter copa? Por fim, teve! Eu e Paulo tivemos a oportunidade de assistir a dois jogos. Inglaterra e Uruguai, em São Paulo na Arena Corinthians, e Equador e Honduras, em Curitiba, na Arena Baixada. Depois de conhecer a cidade em março, voltamos em junho num frio do cão! Que delícia hahaha Sofri um pouquinho, por não estar preparada com roupas apropriadas (afinal, nem tenho direito roupa assim), mas consegui sobreviver usando três casacos, três camisas, três meias, duas calças, bota, gorro, cachecol, luvas... Foi uma experiência incrível assistir aos jogos da copa. Acho que todo mundo deveria passar por uma experiência assim. É gente de tudo quanto é canto, vários idiomas, é outra vibe, totalmente diferente de jogos de futebol comuns. Ir ao estádio do Corinthians também foi demais! A arena é linda demais, gente. E não é papo de corintiana, não! Fiz um post com algumas fotos da Copa, veja aqui.

Também fui ao parque Wet 'n Wild, que fica no interior de São Paulo (Itupeva). Já é a 3ª vez consecutiva que vou (fui em 2011 e 2012 também), e já estamos nos programando para ir ano que vem. Gosto muito de lá, não tenho o que reclamar do parque. Sempre vamos no verão, ou em janeiro ou fevereiro. O calor é mais intenso ainda, os termômetros de lá chegam a marcar 41ºC! No final da tarde cai um temporal desses horríveis, com ventos, raios e trovoadas. Mas não perdemos nada com isso, começamos a usar o parque logo que ele abre (umas 9h30/10h). Dá para aproveitar MUITO, piscina+sol cansam demais, então, lá pela tardezinha, umas 17h quando começa a chover, já estamos de banho tomado prontos para pegar estrada. O parque está com atrações novas, se você não conhece ainda, vale muito a pena. 

Comecei a fazer Pilates (em agosto)! Com um mês de atividade, fiz um post especial aqui no blog. E desde então, tem feito um bem enorme pra mim. Pilates é ótimo para fortalecimento, postura, equilíbrio, força, respiração correta. Recomendo para todos! Faço duas vezes por semana. A clínica está em recesso e, imagina... sinto uma falta enorme das aulas. 

Bom, a vida não é só de alegrias. Não poderia deixar de lembrar dos meus três anjos. Não costumo falar sobre isso, nem postar foto, etc, pois fico muito triste e só de relembrar, meus olhos já se enchem de lágrimas. Pepita, uma das minhas gatinhas mais velhas, faleceu. Ficou doentinha e não aguentou, mas lutou até o seu último dia de vida. Foi um perda horrível. Pepita foi a minha segunda gatinha. Ela partiu com 17 anos. Perdemos a Veneza também. Ela era cachorra da minha vó, que morava conosco, pois não poderia ficar no apartamento. Enfim, ela era diabética, mas mais tarde, começou a ter problemas de rins e foi piorando com o tempo. Foi pro céu dos animais e nos deixou com uma saudade enorme dos seus latidos e puladas no portão quando o caminhão de lixo passava. E então, a Lili (a pretinha), uma filhotinha, que teve algo como um mal súbito (que nem de gente, sabe) e também foi pro céu dos animais. Apesar de ter ficado pouquíssimo tempo conosco, já era da família e ver um bichinho tão pequeno morrer desse jeito é horrível. 

Mas em contrapartida, a família felina aumentou. Dora, Davi, Lara e Lola chegaram para alegrar mais ainda nossas vidas. Temos 11 gatinhos. É muito amor e mais amor ainda é ver os pequenos correndo pra lá e pra cá, derrubando árvore de natal, roubando os enfeites, fazendo arte aqui e ali, mas sempre tirando uma gargalhada da gente. 

É isso, é hora de dar tchau 2014. Que venha 2015. Que seja um ano de muitas realizações, planos e metas atingidos, novidades boas para todos nós. 
Beijos pra vocês, feliz ano novo! Obrigada por acompanharem o Feufolândia, nos vemos ano que vem. hehehe :)


Viagem: Imbassaí - Bahia

Lembram que participei do concurso de fotografias Prêmio Lentes 2013? Ganhei na categoria Arquitetura uma viagem de cinco dias para um resort da Bahia, o Grand Palladium Imbassaí Resort e SPA. A agência de viagens responsável foi a  Nascimento Turismo. O relacionamento que tive com a filial de Santos para acertar todos os detalhes da viagem foi excelente. Agradeço à Elaine Abreu por todas as explicações e dicas. -Lembrando que este não é um post patrocinado!- 

Foi a última viagem das minhas férias para fechar com chave de ouro. Quero contar tudo aqui para vocês. Tenho fotos lindas de lá. :)

Grand Palladium Imbassaí Resort e SPA faz parte de uma grande rede de resorts, a Palladium Hotels e Resorts, alguns deles estão em Ibiza, Jamaica, República Dominicana, México. São resorts com o sistema "all inclusive", que quer dizer que tudo está incluso no pacote, como a suíte, alimentação, bebidas, áreas de lazer, com algumas ressalvas, que farei mais abaixo. O resort que tive a oportunidade de conhecer fica em Imbassaí, na Mata de São João, Bahia.

O resort é bem família. Nada de oba-oba. Se você procura um lugar tranquilo para passar uns dias, acho que é uma ótima escolha. Vi muitas famílias com crianças e casais. Mas a maioria das pessoas não eram brasileiras, para cada lado que você olhava tinha alguém falando espanhol, creio que a maioria eram argentinos mesmo.

As acomodações são ótimas e muito confortáveis. Todas as suítes são categoria júnior, com frigobar, ar, cofre, tv, hidromassagem, varanda, secador, estação iPod e sala de estar com sofá cama.


Vista maravilhosa da varanda: a paz.

Lá você encontra uma super piscina principal, uma menor para crianças e uma outra para adultos que fica aberta até às 23h. Além é claro, da piscina do SPA que falarei mais abaixo.





A comida é muito boa!!! Existem dois principais restaurantes: o Agdá e Ogum, que servem café da manhã, almoço, lanches e jantar. Mas também é possível fazer uma reserva para os três restaurantes temáticos do resort (tudo incluso, hein!): Bahia e Brasa (rodízio de carnes), Sumptuori (japonês) e Boghali (indiano). A reserva deve ser feita um dia antes. Não é só comida típica, dá para encontrar de tudo, muita variedade para todos os gostos. Ah, e claro, o Restaurante da Praia.

Para chegar à praia, o resort conta com uma ponte de acesso, que você pode ir caminhando ou então com um dos carrinhos que estão sempre circulando por ali (aqueles tipo de golf). A caminhada deve durar de 10 a 15 minutos. Dá para almoçar lá na praia mesmo, no restaurante, mas é muito disputado. Próximo à areia, é possível encontrar um bar. A praia é repleta de espreguiçadeiras do resort e o serviço do SPA também pode ser feito lá, em um tenda.






A praia é uma delícia, a água é morna, areia grossa, branquinha, ventinho... O clima do Nordeste é perfeito. O mar é meio bravo, tem muita onda, então é bom tomar bastante cuidado, porque puxa bastante. O lugar é bem deserto, a maioria das pessoas estão concentradas ali, em frente ao resort, mas se você for caminhando para ambos os lados, ainda encontra alguns restaurantes mais humildes, pousadas e poucas pessoas. Segundo uma das vendedoras de bijouterias que conversei, dá para chegar até a Vila de Imbassaí pela praia mesmo, uma caminhada de aproximadamente meia hora.





À noite, a programação é de shows no teatro, cada noite é um tema. Tem o bar com tema esporte, com mesa de sinuca, pebolim, decoração super legal, lojinhas, barraquinhas de artesanato... O lounge principal também fica cheio, tem acesso gratuito à internet e outros bares. Além é claro, de muita comida nos restaurantes. Tem que ir pra lá e esquecer dieta!

O SPA Zentropia... Que maravilha de ambiente. Calmo, uma paz. Não é muito frequentado, pois para ter acesso às áreas molhadas (piscina e saunas) é preciso pagar a taxa de R$ 25,00, e então você tem o dia inteiro para desfrutar do lugar. Já os tratamentos estéticos são pagos à parte, são diversos tipos de massagens, depilação, cabeleireiro, manicure e pedicure. Tive a oportunidade de experimentar uma das massagens corporais junto com o Paulo, foi uma tarde incrível. As moças são super atenciosas, têm mãos de fadas, vale a experiência. Além da piscina e saunas, existem mais duas hidromassagens, uma quente (38ºC) e uma fria (17ºC), e um espaço para caminhar sobre pedrinhas.


A piscina é toda cheia de jatos de hidromassagens. À frente está a academia.

Entrei no clima Bahia e fiz um tererê na praia com uma legítima baiana. Adorei!!!


Ainda falta falar do passeio que fizemos até Salvador. Venho mostrar em outro post para não ficar tão longo. :) 

Bjs.



Curitiba é amor! Quero voltar.

Você já foi para Curitiba? Não? Então reserve alguns dias para conhecer essa linda cidade do sul do Brasil, pois eu já quero voltar pra lá. Esse vai ser mais um post cheio de fotos! ^_^

Nas minhas férias, tive a oportunidade de conhecer Curitiba. Uma pena que só foram 4 dias, só que o suficiente para me apaixonar. Curitiba, capital do Paraná, é muita famosa pelo seu clima frio (ano passado até nevou!), limpeza, suas estações tubo, povo educado e parques maravilhosos. É uma bela cidade grande com muito verde.

Tempo do jeito que os curitibanos gostam. No primeiro dia, fomos por conta própria ao Jardim Botânico e tivemos uma bela recepção. ~caiu uma chuva do cão de tarde pra noite~

Fiquei hospedada na casa da minha prima com o Paulo e fomos também para ir ao show do Avenged Sevenfold. Então, não posso dar dicas de hotéis.

Março é uma época de chuvas intensas e calor maluco. Curitiba não está acostumada com calor. Sou muito observadora e percebi que a galera quase não usa regatinha e shortinhos, mesmo no calor. Quando estive lá, de manhã o tempo era fresquinho, quase encoberto, ao meio dia abria um sol doido que chegava a quase 31ºC, mas de tarde geralmente chovia bastante e o frio vinha para ficar. A temperatura caía consideravelmente, tipo uns 17ºC ou 18ºC. 

Fiz passeios de turista. Sabe aquelas linhas turismo que te levam para conhecer a cidade inteira? Então, Curitiba também tem e é muito eficiente. Existem vários pontos espalhados pela cidade, nos próprios pontos turísticos. É só escolher um ponto e aguardar pelo ônibus. No ponto existe uma plaquinha com os horários que o ônibus passa por ali. É super pontual. Não tive problemas quanto a isso. 
Para fazer o passeio você desembolsa R$ 29,90 por pessoa e tem direito a 4 descidas. O ônibus passam de meia em meia hora nos pontos, não há com o que se preocupar, é só administrar o tempo.


Como pegamos um tempo bem instável nesses dias, tivemos poucas oportunidades de descer do ônibus. Era para ter conhecido todos os parques, a famosa Ópera de Arame, a Torre Panorâmica... Enfim, não deu. Mas isso é uma boa oportunidade para voltar lá.

Teatro Paiol, o primeiro ponto turístico que nós passamos. Era um antigo armazém de pólvora. 

Descemos no Jardim Botânico. Que lugar incrível! O sol estava com a gente nesse dia e as fotos ficaram bem legais. O parque não estava cheio porque era dia de semana. Lá, as pessoas fazem cooper, piquenique, jogam futebol... Um lugar bem bacana para passar a tarde. Minha prima falou que os curitibanos usam bastante os parques para fazer lual, churrasco (tem parque que disponibiliza churrasqueira), caminhadas, enfim, passar uma tarde agradável com os amigos.









Uma parte bem legal do Jardim Botânico é um pequeno bosque com várias plantinhas, ervas, flores...




Além do Jardim Botânico, deu para visitar o Bosque do Papa / Memorial Polonês. Um lugar bem fofinho, com casas de tronco, que foi inaugurado em 1980, logo após a visita do Papa João Paulo II a Curitiba.





Gringolândia (ouvi espanhol) com a criançada na sombrinha


A tarde caía e a chuva se aproximava...

Tivemos a oportunidade de passar pelo bairro Santa Felicidade, onde é possível encontrar casas, mansões maravilhosas, um bairro super chique, que tem a tradição italiana e é famoso pelos diversos restaurantes e arquitetura histórica.

Outra parada que valeu a pena foi o Museu Oscar Niemeyer, o maior e mais moderno museu do Brasil. Para visitar os salões é preciso pagar R$ 6,00 (ou R$ 3,00 a meia, com apresentação de comprovante de estudante). Algumas salas estavam disponíveis com exposições de arquitetura, escultura, pinturas. Outro espaço legal é a sala Oscar Niemeyer só com as obras dele, maquetes, fotografias, vídeos, e muitas explicações. E o olho né, um espaço enorme com muitas obras expostas. Achei incrível.
Obs.: No interior do museu não pode usar flash, então acabei fazendo fotos com o celular mesmo.









Publiquei várias fotos da viagem a Curitiba no Instagram. Me segue lá e acompanhe tudo! -> @feu_fa
Vou mostrar aqui outro dia o aplicativo que usamos para nos virar de ônibus em Curitiba.

Beijos.



Todos a bordo ao precioso MSC Preziosa - Parte 5

Continuando! Hoje é o último post da viagem no MSC Preziosa: falarei sobre a parada em Ilhabela/SP.


Se você chegou aqui agora, veja também os primeiros posts dessa série:
- Parte 1 / Parte 2 / Parte 3 / Parte 4


Não conhecia Ilhabela. Que lugar lindo, hein? Você já esteve na Ilha? Vale a pena o passeio. Pegue um final de semana e vá até a Praia do Curral.
Resolvemos de última hora fazer um tour com van pela cidade. Um grupo (que também era do navio!) estava pronto para partir. Pagamos, entramos na van e começamos o passeio (se não me engano R$ 35 por pessoa).




::Diversos passeios::
Quando você chega na cidade, no portinho, encontra uma série de balcões que oferecem excursões: tours, passeios de escuna, mergulho com cilindro, com snorkel, cachoeira, etc. Nossa "excursão" foi super agradável, mas não me peçam para lembrar qual a empresa. Não tenho nada anotado aqui. Só sei que nosso motorista era gente finíssima (Marcão) e foi como um guia também.



::O passeio escolhido::
Nosso passeio era um city tour pela Cachoeira da Toca, Mirante e Praia do Curral. Ainda passamos pela Ilha das Cabras, famosa praia pela sua água cristalina, onde é permitido mergulho, e também onde é localizado o Santuário Ecológico Submarino.


- Cachoeira da Toca
Um lugar incrível. Quem gosta de aventura é uma ótima pedida, pois lá você pode desfrutar de dois tobogãs naturais. E se você também não se importar com a água geladéééérrima... Na cachoeira, você conta com monitores que te aconselham por onde pisar. Sim, porque você pode entrar na água, mas deve tomar cuidado com os lugares onde pisa (além das pedras escorregadias). Num momento você tá com a água pela cintura, e em outro, pode estar em uma profundidade de 4 metros. Bem perigoso para quem não sabe nadar ou quem não conhece o lugar. Para visitar a cachoeira é necessário pagar R$ 15 por pessoa.

Essa é a Toca propriamente dita. Dá para ir até lá. Basta se segurar na corda para não escorregar nas pedras e ir com cuidado pelas pedras maiores. Indo mais pro fundo a profundidade é de 4 metros.


Esse tobogã é o mais suave, a corda serve de apoio para quem não sabe nadar, pois por ali é bem fundo

Esse é o tobogã maior

- O temido Borrachudo
Você sabe o que é Borrachudo? É um mosquitinho pequenininho, pretinho, que é encontrado aos montes em Ilhabela, e na cachoeira é onde ele mais gosta de ficar. Logo que você chega na Toca, encontra repelente gratuito. Pelo cheiro, à base de citronela (bem cheiroso). O guia recomenda se lambuzar mesmo com o óleo (e ele afirma que o famoso Off não faz efeito lá), pois o danado do mosquito não quer nem saber e ataca sem dó. Eu sou alérgica e devo tomar muito cuidado.



- Mirante
O Mirante nada mais é que um lugar na estrada (na serrinha) que a van estaciona (por uns minutos) para você olhar a paisagem. De lá, é possível ver o navio ancorado, e São Sebastião, o Terminal Marítimo da Petrobras, onde os navios petroleiros ficam atracados e tal. E também as balsas que fazem a travessia São Sebastião-Ilhabela. Bem bonito de se ver.

Preziosa lááá no fundo...



- Praia do Curral
É uma das mais famosas praias de Ilhabela. Não tem onda, é perfeita para relaxar, andar de stand up paddle, e aproveitar os restaurantes. Nosso guia indicou o restaurante Baleia Azul, que diz ele que é o mais em conta dali, mas também tem uma comida deliciosa. Para descer na Praia do Curral, você escolhe o restaurante primeiro. Pois cada restaurante, leva você a uma escadinha para chegar à praia. Caminhando pela areia, no final da praia, você encontra o hotel mais caro de Ilhabela, o DPNY Beach Hotel e SPA. Achei chique e fotografei. Na praia, também, no canto esquerdo é possível ver a Capela de Santa Cruz, com acesso por uma escadaria.
Ps.: Na praia também tinha Borrachudo, por isso, ande com um bom repelente para tudo quanto é lugar.

Entrada para a Praia do Curral pelo restaurante Baleia Azul






Tchau, Tchau, Ilhabela!
A partida foi um show a parte. O comandante nos convidou a ficar do lado esquerdo do navio e ver Ilhabela ficando pra trás. Tocou Ave Maria e logo depois o Hino Nacional Brasileiro. Muito bonito. 


Os navios petroleiros no Terminal de São Sebastião




É isso aí, galera! O Preziosa acaba por aqui. Quem tiver alguma dúvida, pergunta curiosa, pode deixar aí nos comentários que responderei assim que possível. :)
Os que me seguem no Instagram sabem que fiz outras viagens no mês de março, pretendo contar tudo aqui para vocês também em posts mais pra frente. Por isso, fiquem ligados na fanpage do Feufolândia para não perderem nada.


Beijos.



Facebook

Publicidade