Tattoo Choker? Eu usei nos anos 90!

Se você, assim como eu, também passou a infância nos anos 90, provavelmente tenha usado a famosa Tattoo Choker.

Pra quem não sabe, Tattoo Choker nada mais é do que o "colar tatuagem" ou ainda coleirinha. Sim, nós chamávamos também de coleira.

Eu, com uns 9 ou 10 anos.

Olha aí eu com a tal Tattoo Choker. Eu deveria ter mesmo uns 9 ou 10 anos nessa época. Agora se você está se perguntando porque eu estou com essa blusinha de paetês, é simples, vou explicar.
Dá para ver que é uma foto de estúdio, né? Pois então. Meu colégio tinha uma parceria com o Studio Zoom, um famoso estúdio de fotos de Santos (não sei se ainda existe). Eles sempre estavam na escola tirando fotos das crianças; as mães que quisessem uma foto legal era só pagar depois. Eu e minha prima sempre, mas sempre estávamos tirando foto, porque nossas mães queriam. A mãe da minha prima era coordenadora do colégio na época, e aí não sei se ficava mais fácil para tirarmos as fotos (acho que sim!). A moça me colocou essa blusinha horrível, que eu lembro até hoje que ficava caindo, pois não era meu tamanho. E penteou meu cabelo desse jeito. 

E claro, eu não tirei a coleirinha porque eu era fascinada por isso. Ia pra escola com ela sim, de uniforme, porque era cool e combinava. Era lindo! 

Ano passado, em abril, eu fiz um post de top 5 cafonices dos anos 90 que eu usei. E o colar tatuagem tá lá, no top 1. E eis, que de repente, do nada, surge a moda novamente. 



Cata as blogayras usando já! 

Pelo que vi em alguns sites de street style, muitas meninas de fora já usam faz tempo. Mas no Brasil, a moda voltou praticamente agora. Acho brega? Acho! Condeno? Não. Mesmo achando brega, considero que algumas meninas seguram muito bem a tal coleirinha. Não acham? Já digo, não vou relembrar minha infância não aderindo à Tattoo Choker, só olhando as fotos antigas mesmo. ;)


E você? O que acha da moda do colar tatuagem? Vai usar? Já tá usando?
Bjs.


Quando criança, eu tinha medo de...

Criança se impressiona fácil com tudo! Seja um filme de terror, o Papai Noel, o palhaço, um inseto, alguma frase que o adulto fale... Quando criança, eu tinha medo...


1. Da mariposinha de banheiro
Também conhecida como Mosca-de-banheiro. Nessa foto aqui, ela parece bem mais assustadora, porque está aproximada. O fato é que quando eu era criança, morei num apartamento e quase não tinha insetos, uma barata de vez em quando (já que era 1º andar), mosquitos, formigas, moscas...e essas mariposinhas de banheiro, que ficavam, geralmente, grudadinhas no vidro do box. Eu morria de medo delas, porque se a gente ameaçasse a matar, elas queriam se vingar e vinham pra cima. Sempre, mas sempre, chamava minha mãe para matar. Aí quando me mudei para uma casa, era ridículo! Tem muito mais inseto, tem inseto que eu nem sabia que existia e as moscas-de-banheiro passaram a ser "fichinha" perto de lacraias, por exemplo. hahahaha

2. Do Velho do Saco
Um clássico da infância. Alguns conhecem também como Homem do Saco. "Não faz malcriação porque senão o Velho do Saco vem te buscar!". E eu imaginava um velhinho bem feio mesmo, com barba gigante cinzenta, cara de mau, barrigudo, vestindo uma roupa velha e cinza e segurando um saco marrom nas costas cheio de crianças. AFF.

3. Do escuro
Eu só dormia no meu quarto com aquelas luzinhas vermelha, azul, amarela de abajur, sabe? E dormia com bichinho de pelúcia sim. Engraçado, né? Hoje, quanto mais escuro o quarto estiver, melhor eu durmo.

4. De barulhos suspeitos
Principalmente a noite. Quando tinha que fazer xixi? Levantava correndo e ia correndo ao banheiro e voltava correndo pra cama. Normal, né, aquela impressão que tem um monstro vindo atrás de você. Até hoje eu sinto isso, pior que agora, eu moro em um sobrado, e às vezes tenho que descer a noite, ou subir, apagar tudo, aí lá embaixo fica tudo apagado, subo as escadas correndo HAHAHAHA Que besta eu.

5. De fazer exame de sangue
Era um sufoco... Eu sempre chorava muito. Uma tortura, uma experiência horrível. Mas tudo ficava bem quando a gente (eu e minha prima) ganhávamos figurinhas do álbum da Barbie depois de sair da clínica. :)


E você? Tinha medo do que quando criança?
Bjs.



10 coisas que marcaram o colégio

Eu vivo relembrando minha época de colégio. Quando somos crianças ou adolescentes, vivemos reclamando pra todos os cantos como é chato ir pra escola. Mas o pior é que quando essa fase passa, a gente fica que nem boba lembrando e querendo que tudo volte.

Sempre estudei no mesmo colégio e as amizades eram praticamente as mesmas por longos períodos. Entrei no Colégio Integração com 2 anos e pouco e só saí de lá com 17 anos. Era uma escola e tanto, gostei muito de estudar lá. Muitas coisas marcaram o colégio, dentre elas...


1. A hora de comprar o material escolar
Era a parte mais legal de voltar pra escola. Eu adorava comprar aqueles estojos de lápis de cor da Faber Castell. Acabava acumulando de um ano pro outro, porque sempre comprava um novo, claro, todo ano era um lançamento: cores neon, aquarela, metálicas, ixi...

2. As aulas de ciências
Sempre fui muito fã da minha professorinha de ciências. Ela era uma fofa e ensinava muito bem as matérias. Em uma visita a um museu, decidi que queria ser bióloga. Aham, tá.



3. As excursões com a galera
Eu sempre fui muito, mas muito protegida pela minha mãe. A escola sempre fazia milhares de excursões, mesmo com os pequenos. Mas eu não podia ir... Eu só fui pra uma excursão do colégio com uns 14 ou 15 anos, pro ~extinto~ Playcenter.

4. As mentiras na Educação Física
Eu odiava fazer as aulas de Educação Física. A única coisa boa é que saíamos da sala de aula para irmos até a quadra. Mas eu sempre inventava uma desculpa para não participar, que geralmente era cólica hehehe. Nunca gostei de handebol, vôlei, basquete, sempre era muito desastrada nesses jogos. Eu gostava mesmo era de ficar de bobeira na arquibancada, esperando a hora passar. Era uma aula vaga pra mim. Ah, o único jogo que eu gostava era queimada.

5. As boladas de aula no Ensino Médio
Quem nunca teve uma aula chata no Ensino Médio? Encontrei uns CDs muito antigos com umas fotos da escola, e algumas delas eram da hora da bolada de aula hehehe. Não lembro bem que ano era, mas sei que o 2º ano foi um dos mais chatos e difíceis, então talvez seja do 2º ano mesmo. Eu e as meninas, bolávamos aula dentro da escola mesmo, tontas né? Não dava pra sair, era impossível, sério. Ainda mais que eu era sobrinha da orientadora, aí a inspetora me conhecia... Então, nós nos escondíamos em locais que quase não ia ninguém. E ficávamos lá a aula toda, conversando, fofocando, tirando foto...

6. O sono na aula
Sempre estudei a tarde, mas no Ensino Médio acabei indo pra manhã. Por um lado era bom, por ter a tarde livre, mas por outro... E o sono na aula chata de história? Não dava. Eu dormia mesmo.



7. As dancinhas da Educação Infantil e Ensino Fundamental
Eu dancei em praticamente todas as festas que tiveram até a 4ª série: festa junina, folclore, fim de ano, dia das mães... eu sempre participava de tudo. Era super legal fazer a roupa na costureira e depois encontrar as amiguinhas na hora do show com o mesmo figurino. Só que era engraçado às vezes, a costureira das outras meninas não entendia o que o papel pedia e sempre tinha alguém com a fantasia meio diferente.

8. Uniformes do colégio
Como disse, passei um bom tempo no mesmo colégio e assim, peguei várias fases de uniformes. Existia apenas uma loja que vendia os uniformes do Colégio Integração, ficava num shopping em São Vicente, em frente a praia, o Shopping São Vicenter (que agora foi reformado e virou Pátio São Vicente). Teve uniforme cinza mescla, azul céu, branco, azul escuro, de educação física, e os logos mudaram bastante desde que eu entrei lá. Hoje em dia, o tom azul escuro está mais predominante e o logo bem mais moderno.



9. Meu primeiro fichário
Até a 4ª série, tínhamos que usar um caderno para cada matéria, daqueles pequenos, capa dura, 100 folhas AND etiquetados AND encadernados com a cor do ano (por exemplo, a 4ª série era 4ª Verde). Imagina o peso que era carregar na mochila... Quando fui para a 5ª série, era permitido usar um caderno só, daqueles de 10, 15 ou 20 matérias, ou um fichário. Putz! Sempre quis usar fichário. Comprei um da Mormaii, ele era lindinho, feito de jeans e tinha um coração no centro. No começo, show. Depois... as folhas começavam a rasgar, era gente pedindo emprestado para copiar alguma matéria, e aí já viu. Virava uma zona. Usei fichário só na 5ª série. Da 6ª em diante, só caderno.



10. Cartinhas das amigas
Teve uma época do colégio, lá pela 5ª e 6ª série, se não me engano, que adorávamos trocar cartinhas. Às vezes, mandávamos pelo correio, o que era mais emocionante, outras vezes entregávamos umas às outras ali mesmo, na sala de aula. Tenho até hoje uma caixa repleta de várias cartinhas fofas. Os assuntos eram os mais variados possíveis: fofocas, músicas, filmes, garotos, aulas chatas, novelas...


O que mais te marcou no colégio?
Bjs.

Este post é um dos temas sugeridos pelo Rotaroots.





Nostalgia: bala de guirlanda

Bala de guirlanda? Guirlanda? Eu sei, o Natal já passou. Não vou trazer nenhum tutorial de como fazer uma dessas aqui.

Mas eu só queria deixar registrado aqui no Feufolândia uma das coisas mais legais do Natal quando eu era criança.
Eu poderia falar disso no Natal, né, ano passado. Ontem, voltando do banco com minha mãe, passamos por uma bomboniere antiga aqui do bairro e eu vi a bala de guirlanda. Eu já tinha matado a saudade dela no Pilates, porque a minha linda fisio tem um baleiro com essas gostosuras e foi como voltar no tempo.


Não me contive e agarrei um saco dessas balas como se eu fosse uma criança de 7 anos de novo. 
Tenho certeza que você já experimentou essa balinha. Não tem nada de mais. É uma bala durinha de morango, bem doce. Mas aqui, o que vale é o sabor da infância.

Morei num prédio de três andares até meus 11 anos. Morava no primeiro andar, no apartamento 12, e no mesmo andar tinham mais três: o 11 ao lado, o 13 em frente e o 14. Era uma farra, pois a maioria das crianças eram da mesma idade e meninas. Minha prima, que é quase dois anos mais nova que eu, ficava a maior parte do tempo lá em casa. 


Quando chegava a época de Natal, aguardávamos ansiosamente o apartamento 13 (o da frente) dar o ar de sua graça. A moça sempre fazia uma linda guirlanda de balas para enfeitar sua porta. Eu e minha prima, ficávamos olhando de dentro de casa pelo olho mágico, só na espreita, esperando o momento certo de atacar.

Pronto! A guirlanda estava na porta. Eu e Nayara saíamos de casa, corríamos até a porta do 13 e puxávamos cada uma pelo menos umas 4 balas e depois, fugíamos de volta pra minha casa como se fôssemos criminosas perigosas. E rindo, né? 

Eu tentava imaginar se a moça ficava olhando pelo olho mágico dela enquanto puxávamos as balas, e a coitada da guirlanda ficava depenada rapidinho. Será que ela fazia cara feia? Ou era isso mesmo que ela queria? hahahaha 


Numa mesma tarde, "roubávamos" muitas balas. É claro, que não era só a gente que fazia isso lá, pois como falei, moravam mais crianças no prédio. Mas acho que nós éramos as principais por deixar a guirlanda cada vez mais depenada. E então, como num passe de mágica, no dia seguinte, surgia uma nova guirlanda, com balas fresquinhas para roubarmos de novo e de novo e de novo. hehehehe

Era uma aventura! Talvez melhor do que ganhar o presente de Natal. Roubar balas da guirlanda do 13 era demais!!!


Você já teve essa oportunidade incrível de roubar balas de guirlanda também?
Bjs.




Fotos antigas de família

Esse é um post que eu queria muito fazer faz tempo aqui no blog. Mas estava difícil, já que não encontrava as fotos. Outro dia, fuçando uns CDs antigos, voilà. Poderia escanear de novo, mas não tenho scanner, teria que usar o do Paulo, sempre acabo esquecendo. :P

Adoro relembrar minha infância, viagens que fiz com meus pais, e tudo mais, sou um tanto nostálgica, imagina quando for mais velha! Com as fotos que achei já vai dar para fazer um post bacana.

Minha mãe e eu, na piscina de um clube aqui em São Vicente.


Eu e meu avô comendo todo o papá 


Aqui, num clube em Caldas Novas/GO.


Eu, com coração patriota, ao lado do amigo loirinho Carlos também patriota (que já casou e já é até papai!). Essa foto foi numa festa do colégio para as mães.


Vó, mãe, pai e eu, num passeio de barco em Cabo Frio/RJ. 


Eu, no meu tigre inflável viajante, e uma menina que não faço ideia quem seja. :P Essa também foi num clube de Caldas Novas/GO.


Mãe, Nayara (minha prima inseparável) e eu, provavelmente também em Goiás.


Eu e minha tia, na antiga casa dela. Detalhe para a televisãozinha de mesa que era PB ainda hahaha.


Eu e minha tia, de novo, na minha festa de 1 aninho. Detalhe agora para o ser lá atrás com botas brancas. Geeeente!!! Olha a moda da época. 


Para finalizar a sessão nostalgia, uma foto que eu gosto bastante: eu e meu pai. Eu felizona na bike dele, e ele todo elegante no estilo navy (já manjava das moda). Ah, a título de curiosidade: meu pai era conhecido no prédio como "baixinho da Kaiser", só olhar pro bigode para entender. Alguém lembra desse personagem



Chega, né? :P
Vocês costumam escanear fotos antigas? Têm ainda álbuns antigos da família e se pegam vendo de vez em quando? Ou nem dão bola pra isso mais e deixam as traças comerem tudo? hahahaha
Bjs.


4 brinquedos que eu quero guardar para meu filho

Faz tempo que não faço um meme do Rotaroots. Hoje eu vou falar dos 4 brinquedos que eu quero guardar para meu filho. Esse tema é de outubro, mas como os temas de novembro ainda não saíram então dá tempo de eu fazer.

Já falei muito de brinquedo aqui. Gosto de lembrar da minha infância. Doei muitos dos meus brinquedos, mas ainda guardo alguns que são especiais pra mim, dentre eles...


1. Teclado


Um deles é esse tecladinho. Ganhei dos meus pais quando eu tinha uns 3 ou 4 anos. E foi com ele que tomei gosto por música e aprendi a tocar teclado. Mais tarde, ganhei um maior para poder treinar as músicas do curso. Música é muito bom. Sempre gostei bastante, mas por hobbie mesmo. Tanto que eu acabei enjoando das aulas de teclado e larguei o curso depois de uns 3 anos estudando. Fiz também aulas de violão clássico e flauta doce na escola. Com certeza, vou apresentar música pro meu filho, o Paulo vai apresentar a bateria, o violão também... aí já viu. hahahaha


2. Contos de Grimm


Acho que ganhei essa caixinha de livros da minha prima quando tinha uns 6 anos... Não lembro bem, também não tem a data anotada nela. É um baúzinho que vem cinco livros de estórias como Branca de Neve, Rapunzel, Rumpelstiltskin, O Alfaiatezinho Valente e O Príncipe Sapo. São livros lindinhos, todos fofinhos e fáceis de ler. Ótimo para crianças que estão começando a leitura.


3. João-bobo


Esse João-bobo ganhei com 1 ano e minha mãe sempre guardou. Ele é muito fofo, apesar de estar meio judiado pelo tempo. Faz um barulho engraçado, como se tivesse um sino dentro. É ótimo para entreter bebês. :P


4. Câmera lomo


Vai, é quase um brinquedo. E é tão leve que não faria mal nenhum a uma criança. Vai durar por muito tempo ainda... O olhar da criança é super diferente do de um adulto e com certeza sairão ótimas fotos com ela.


E vocês? Quais brinquedos vão guardar pros filhos? :)
Bjs.



Desafio 52 semanas: #11 Meus brinquedos preferidos na infância...

Esse tema do Desafio 52 semanas veio bem a calhar no mês de outubro. Mas eu já vim aqui no blog falar meus brinquedos preferidos na infância. Clique aqui se você ainda não viu. Hoje então, vou falar sobre as brincadeiras, não sobre um brinquedo específico. Tenho que listar cinco!

Ilustração: Rodrigo de Oliveira / MdeMulher

1- Esconde-esconde
Quem nunca brincou de esconde-esconde não foi feliz na infância. Eu morava num prédio e a garagem era o playground para a criançada. Nos escondíamos entre os carros, atrás das pilastras, nos fundos do prédio, mas só valia ali na garagem. Era tão legal. :)

2- Pega-pega
Essa é outra clássica. Não gostava muito não, pois eu sempre era pega hahahaha A mais baixinha da turma, não conseguia correr tanto.

3- Morto-vivo
Eu e minha prima brincávamos de morto-vivo principalmente quando íamos em alguma festa na casa da tia. Todos os adultos ficavam lá conversando até altas horas e tínhamos que nos virar para não ficar entediadas.

4- Estátua
Também adorava brincar disso. Geralmente eu ganhava. hahahaha Era uma outra brincadeira para as festas chatas de adultos.

5- Chefinho mandou
"Chefinho mandou! Fazer o quê?" A melhor brincadeira de festas chatas. Importunávamos os adultos para dar o que o chefe tinha pedido. Era alguma nota de dinheiro específica, meia da cor tal, óculos, até cigarro ou isqueiro. Vê se pode.

Poderia citar mais um monte: batata-quente, cobra-cega, queimada, elefantinho colorido, corre cotia, amarelinha, cinco marias, stop, forca, dança das cadeiras, cama de gato, pula elástico, passa anel, telefone sem fio... e muitas outras.

Do que você mais brincava quando era criança?
Bjs.


Tag day: 10 brinquedos preferidos da infância


Hoje o Tag day vai ser bem nostálgico... Vou contar quais foram meus 10 brinquedos preferidos da infância. =')

1. Barbie: Tive muitas bonecas Barbie, acho que eram os meus brinquedos favoritos. Devo ter brincado com elas até uns 11 anos. Depois doei tudo para uma creche. =') As que eu lembro bem são a Barbie Dentista, a Barbie que falava não sei quantas frases diferentes, Barbie ginasta que vinha com fita K7, Barbie com um vestido de princesa cheio de borboletas com imãs, e algumas outras que não achei foto no Google, mas também tinha a Susi Colegial. Ah, e claro, fora os acessórios, o banheiro, a lavanderia, cozinha, quarto, carro, moto... Que saudaaadeees!!!!

2. Patins: Ganhei meu primeiro patins com cinco anos, era um modelo parecido com esse aqui, você usava com seu próprio tênis e amarrava os cadarços do patins por cima, os breques eram na frente e também tinha uma regulagem para aumentar conforme o tamanho que calçava. Era rosa e branco. Mais tarde, ganhei um patins inline rosa e preto e usei até não servir mais e ficar bem gasto. Depois meus pais compraram um que tinha duas rodas apenas, como se fossem duas bolotas. Era parecido com esse aqui, mas cinza e preto. Esse também usei até estourar quase hauahauhah E depois de velha, voltei a andar (um pouquinho) e comprei um mais moderninho. Esse aqui.

3. Bicicleta: Bike é muito legal... Aprendi a andar como toda criança, com as rodinhas laterais. E cada vez que ia me sentindo segura, pedia pro meu pai tirar uma das rodinhas, até que sem perceber, já estava me equilibrando e não precisava mais usar as rodinhas.

4. Jogos de tabuleiro (Detetive, Banco Imobiliário e Jogo da Vida): Todos esse jogos ganhei da minha tia, e apesar de ser filha única, seeeempre brincava com meus pais e primos. Os tabuleiros já estão todos esfolados e são daqueles antigões. Já fui magnata, tive trigêmeos, já matei gente, descobri muitos mistérios e perdi todo meu dinheiro madrugadas a fio... =')

5. Tecladinho: Ganhei um tecladinho dos meus pais quando fomos até o Paraguai (tinha uns 4 anos), e apesar de não ser exatamente um brinquedo, eu via assim. Até que fiquei mais velha, me empolguei e comecei a fazer aulas de teclado. Fiz por três anos e até me apresentei para o público. Foi uma época bem legal na adolescência.

6. Tamagotchi: Claro que não poderia faltar o "bichinho virtual" nessa lista. Hoje em dia tem o tal do Pou (que até já joguei bastante), mas nada se compara ao famoso Tamagotchi dos anos 90. Devo ter tido uns três, lembro das cores: vermelho, amarelo e verde. Se eu não cuidasse bem dele, virava um diabinho, mas também poderia virar um anjinho, agora não lembro a causa mortis. hahahaha

7. Videogame portátil com 9999 jogos: Esse também era uma febre e na verdade só tinhas uns 10 jogos no máximo. Depois repetia, era meio bizarro. Nunca fui fã de videogames, mas esse portátil do camelô era muito legal. Lembra?

8. Cara Maluca: Esse era super legal. Eu geralmente tinha brinquedos que dessem para jogar sozinha. O Cara Maluca consistia em tirar uma cartinha e montar a cara que estava desenhada no suporte em um determinado tempo. Se não terminar no tempo certo, a cara vinha pra frente (num susto!) e caía tudo... Pra quem não lembra, é esse aqui.

9. 60 Segundos: Era um dos mais legais que eu tinha porque também dava susto. Você tinha um monte de pecinhas que deveriam ser encaixadas nos seus devidos lugares, se não completasse em 60 segundos, a estrutura vinha com tudo pra cima e te dava o maior susto! É esse aqui.

10. Boneca Meu Bebê: Ganhei essa dos meus pais quando fiz 5 anos. E brinquei um bocado com ela. Minha mãe guardava um montão de roupinhas minhas de quando era bebê e eu pegava para usar na boneca. É essa aqui.


~ Infância volte! ='( ~





Top 5 - Cafonices dos anos 90 que eu usei

Esta semana publiquei aqui no Feufolândia sobre o #DesafioPrimeira do blog Primeira À Esquerda, um blog que não conhecia ainda, mas já considero pacas. hahahaha Sério, gostei muito das fotografias da Luh e tem um post lá que me chamou atenção: Top 5 - Cafonices dos anos 90 que eu usei.
A Luh é de 1986 e eu de 1989, assim como ela disse, vivemos os anos 90 e suas breguices maravilhosas. Tenho muita saudades daquela época, a época da minha infância.

Também fiquei com vontade de listar aqui as cinco coisas cafonas que eu usei nessa década maravilhosa. Vamos lá para o micão.

1. Colar tatuagem 


Se você também viveu a infância nos anos 90 tenho certeza que usou o famoso colar tatuagem. Gente, todas as meninas usavam essa praga. Era lindo!

2. Tamanco com salto de acrílico


Quando comecei a usar "salto" lembro de comprar um tamanco de acrílico ma-ra-vi-lho-so. Não era alto, e lembro que em cima (na tira) era prateado com uns strass grudadinhos. Fazia um barulho ridículo para caminhar, mas era moda. Infelizmente não achei um igual, a altura do salto era parecida com a da primeira foto.

3. Anel do humor


Outro acessório que era indispensável na sala de aula. Porque era real, meu!!! Mostrava mesmo como estava o humor da pessoa. hahahahaha Acho que tive uns 3 ou 4 desses. Apesar de ser bem breguinha, tô até com vontade de usar de novo.

4. Bico de pato


Ainda existe isso. E eu usei quando era criança. Que coisa horrenda. Quando meu cabelo ficou comprido (usei chanel boa parte da infância) para prender usava o bico de pato. E tinha vários, com estrelinhas vazadas, corações, prata, preto, dourado, etc, etc, etc. Aff... Ele machucava um pouco, pois puxava o cabelo, mas continuava usando.

5. Pulseiras de bolinhas


Essas pulseiras de bolinhas também eram uma febre na escola. Tinha menina com 500 mil pulseiras (de várias cores) num braço só. E havia trocas também. A mais cobiçada era a preta. Eu cheguei a usar preta, rosa, azul... As bolinhas poderiam ser de madeirinha ou tipo de um vidrinho, sabem?



E vocês? São dos anos 90 também? Quais coisas bregas já usaram?




Post nostálgico parte II: Doces

Faz um tempão já que postei a parte I do momento nostalgia... Pra quem não lembra, veja aqui.
Falei sobre os brinquedos da época.
Dessa vez, vou falar sobre as guloseimas que mais lembro da minha infância. Creio que muita gente vai lembrar também.



1- Chocolate Turma da Mônica: Era da Nestlé e foi lançado em 1993. Em cada embalagem vinha um cartão colecionável com alguma cena engraçada da turma. Com certeza, você que já comeu esse chocolate fazia como eu: Comia primeiro toda a parte de chocolate preto pra sobrar só o meio branco com o personagem. Era o mais divertido! Igual Tortuguita! Sempre como cada parte da tartaruguinha, é uma morte lenta, coitada ahaohauiah
2- Chocolate Surpresa: Também da Nestlé. Era MUUUITOO gostoso! Era uma barra meio fininha que trazia um animal em relevo nela. E dentro, um cartão colecionável. Na minha época eram os temas dinossauros, fundo do mar, natureza em geral.
3- Biscoito Hipopó: Era a minha Trakinas da época. Tipo, eu era viciadona nessa bolacha. Fazia até parte do 'Clubinho do Hipopó' e recebia uma revistinha em casa. E era muito baratinho, tipo R$ 0,50!
4- Chocolate Lolo: Era o Milkbar de hoje... Dizem que era muito mais gostoso como Lolo do que como Milkbar. A embalagem era mais legal. ^^
5- Balas Sugus: Putz! Essas balas eram muuuito gostosas. Ela tinha a mesma textura da Fruit-tella, sabe? Vinha em diversos sabores de frutas e era embaladinha assim num papel colorido.
6- Sparkies: Eram balinhas que parece o Menthos Teens de agora. Super gostosas. Dá até água na boca só de lembrar. Não dava pra sossegar enquanto não acabasse o pacote.
7- Chocolates Personalidades Garoto: Eram vários bombons quadradinhos com embalagens de personagens como Pernalonga e Patolino. Imagina como eram bons! *-*
8- Biscoito Fofy Sports: Só de ver a fotinho já me dá uma tristeza de nunca mais poder encontrar esses biscoitinhos. Eles vinham nesse saquinho vermelho, em formato de ursinhos fofos. Eram de chocolates. Sabe o pacotinho da mini trakinas? Então, parecido, só que muito melhor. hahaha
9- Lanche Mirabel: Era o famoso lanchinho wafer de levar pra escola, prático e gostoso. Uma pena que nunca mais foi comercializado.


Deu pra resgatar um pouquinho da infância de vocês?

Ótima semana pra vocês!
;*

Post nostálgico parte I: Brinquedos

Anteontem eu estava meio nostálgica, fui mexer numas fotos antigas e começou a passar um filme de infância na minha cabeça... Muita saudadinha daquela época boa. Aí procurei algumas coisas no Youtube pra matar a saudade, como uns pedacinhos do filme 'Os Batutinhas', quem lembra? Passava direto na Globo, talvez ainda passe em qualquer sessão da tarde aí...
As partes mais fofas são essa AQUI e essa AQUI. *-*
Fuçando mais na internet e conversando com um amigo, lembrei de alguns brinquedos que fizeram parte da minha infância, anos 90. Tempos bons que não voltam mais...




1- Bichinho Virtual: Quem nunca teve um desses né? Você tinha que alimentá-lo, fazê-lo dormir, brincar com ele... E quando ele apitava no meio da noite? E quando não podia mais levar pra escola porque a professora brigava, e você fazia sua mãe cuidar dele? Putz, isso era a maior febre! Eu lembro que uma amiga da família, tinha uma filhinha que ganhou um desses, foi um dos primeiros que lançaram. Foi exatamente R$ 80 reais, lembro como se fosse hoje ela falando o valor. Era em formato de ovinho e amarelo. Depois foram saindo os falsificados pelos camelôs da vida. Eu cheguei a ter uns 4 ou 5. E torcia para o meu virar diabinho no final da vida. Hehehe :P

2- Quebra Gelo: Esse eu ainda tenho, minha mãe não deixou me desfazer dele. Era simplesmente isso, tinha que quebrar os gelinhos, um por um, não deixando o urso cair. Brinquei muuuito com ele. Tá la guardadinho pros meus filhos. :P

3- Mola colorida: Esse nem é bem da minha época né, mas claro que brincava bastante com isso. Só era um saco quando enrolava toda, daí tinha que pedir ajuda pro pai pra ela não quebrar, nem entortar!

4- Pega Peixe: Acho que desses tive bastante também, principalmente quando ia em pescaria de festa junina, era o prêmio que mais tinha. Os peixinhos ficam girando no lago, e com as varinhas que tem um imã na ponta, você tinha que pescá-los.

5- Atari: A minha mãe teve um! E por sorte eu cheguei a usá-lo! Afinal, é um clássico dos games, né? Ligávamos na nossa tvzinha de 14'' na sala e dava muito bem pra jogar Pac Man e Space Invaders.

6- PogoBol: Infelizmente não tive um desses. Uma frustração. UHAOSIHAUI Mas uma menina do prédio em que morei tinha e emprestava pra garotada brincar. É muuuuitooo legal! É só pular e tem que ter um baita equilíbrio.

7- Cara Maluca: Acho que esse já doei. Era um jogo que tinham várias cartinhas com tipos de rostos diferentes pra você montar num determinado tempo. Se esse tempo acabasse, a cara vinha pra frente com tudo, pulavam todas as pecinhas, te dava o maior susto, e você perdia a brincadeira. Eu brincava sozinha às vezes com esse... UIAHSOUH

8- Meu primeiro Gradiente: Ahh como ele é lindo né! É claro que eu tenho esse ainda, tá bem guardadinho. Pra falar a verdade, não lembro se funciona mais. Mas é uma peça de museu, uma relíquia. Vinha com o microfone pra você cantar junto com a fita K7 que estivesse rolando. Andava pra cima e pra baixo com o meu.

9- 60 Segundos: Também tenho ainda. Adorava brincar com ele também, porque levava susto. ASUOAUISH Você tinha que encaixar essas pecinhas vermelhas com formatos diferentes nos seus respectivos lugares no tempo de 60 segundos, se terminasse o tempo, acionava a mola que fica embaixo da placa branca, e você tomava um p* susto! IUAHOUIAH


É claro que esses foram só alguns dos brinquedos que passaram pela minha infância... Eu era mesmo fascinada por Barbies e seus acessórios. Tinha MUITA coisa, que já doei. Mas a parte mais gostosa era montar toda a casinha... *-*


E aí? Deu pra matar um pouco a saudade? Já preparei mais dois posts com velharia... uiahoauh

Quais os brinquedos que marcaram a infância de vocês? Conta aí!


E vamos aí participando do sorteio hein! Até dia 19/11! Clica na imagem na lateral do blog! :)

Facebook

Publicidade