Viagem: Salvador/BA - Pelourinho

Nas minhas últimas férias, viajei para alguns lugares no Brasil. Fiz um mini cruzeiro passando por Búzios e Ilhabela (Partes: 1, 2, 3, 4, 5), fui a Curitiba e também para Imbassaí, na Bahia, e nessa ocasião, fizemos um passeio até o Pelourinho, em Salvador.

No resort que ficamos hospedados existe uma área para excursões e passeios pela Bahia. Optamos por fazer no penúltimo dia um passeio até o centro histórico de Salvador, o Pelourinho. É rápido, mas bem agradável e ótimo para turistas de primeira viagem, pois conta com um ônibus bem legal e confortável da CVC, guia e ótimas dicas de restaurantes e lojas para conhecermos por lá.

Estava combinado de parar apenas no Pelourinho e no Mercado Modelo. Então passamos de ônibus por vários outros pontos turísticos de Salvador: a Arena Fonte Nova, o Dique do Tororó, passamos também pela orla da Baía de Todos os Santos e Elevador Lacerda.


O Dique do Tororó, que fica bem próximo à Arena Fonte Nova, é um lago tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e possui esculturas dos orixás do candomblé. As fotos foram feitas de dentro do ônibus e não ficaram muito boas. Mas dá para ver de longe as lindas esculturas.






A Baía de Todos os Santos é a segunda maior baía do mundo e a maior do Brasil. Gente, é uma coisa de louco, mesmo vendo de dentro do ônibus. Quando o ônibus estava subindo as ladeiras lá, dava para ver a imensidão que é aquilo. E mais, apesar de todo o tráfego de barcos, lanchas, iates, navios e afins, as águas são limpas e próprias para banho, assim disse o guia que é de Porto Seguro, mas ama Salvador de paixão.



Passamos pelo Elevador Lacerda, na parte alta e baixa, mas só deu para fotografar legal na parte alta. Não deu para parar e visitar devido a fila, iria atrasar o passeio, e Salvador estava um caos por causa do trânsito e obras para a Copa do Mundo. Ele é o primeiro elevador urbano do mundo, inaugurado em 1873, que liga a Cidade Alta à Cidade Baixa, sendo então o primeiro meio de transporte entre as duas partes da cidade. Para visitar, basta desembolsar a quantia de R$ 0,15 por pessoa.



Chegando ao Pelourinho, o clima é super legal. Eu adoro esses lugarzinhos históricos, com casinhas coloridas e muitas igrejinhas. E lá tem MUITA igreja, pra todo lado que você olhe, praticamente em cada esquina. Muitos grupos de turistas com seus guias e muito, mas MUITO vendedor ambulante, que te aborda em um portunhol engraçadíssimo, pensando que você também é gringo.




Oh lá, Michael Jackson cantando The Don't Care About Us, a música que ele fez o clipe lá no Pelourinho junto com o grupo Olodum. A casa é uma loja de souvenirs e conhecida como "Casa de Michael".




Visitamos a Igreja e Convento de São Francisco, uma das igrejas mais lindas que já visitei. Quanta riqueza! Demorou mais de 100 anos para ficar pronta e é uma das mais ricas quanto ao barroco brasileiro. O interior dela é maravilhoso, toda talhada em ouro, dizem que mais de uma tonelada! Ah, pagamos R$ 5,00 por pessoa para visitar todo o interior da igreja e convento.



Dentro da igreja é meio escuro e as fotos não ficaram muito boas, já que não podia flash. Essa parte (acima) é no pátio, onde os padres ficavam e também tem várias salas enormes com armários enormes e cheios de gavetas onde eram guardados documentos importantes, jóias e ouro na época.




Bem pertinho dali está a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco. Por muitos e muitos anos, a fachada esteve coberta de argamassa e somente no início do século XX, por acaso, foi redescoberta essa obra de arte MA-RA-VI-LHO-SA cheia de detalhes. Ela é como um anexo da Igreja e Convento de São Francisco que mostrei acima.



E por fim, o Mercado Modelo, um lugar repleto de lojinhas de artesanatos, comidinhas e muitas lembrancinhas para turistas enlouquecidos. É claro que acabamos comprando algumas coisinhas para dar de presente, né? :)


Espero que tenham gostado do post! Você já conhecem Salvador? Me contem!





Facebook

Publicidade