Desafio 52 Semanas: #45 Lembra a minha adolescência

Cueio Limão no Studio G, em Santos - 2010

1. Revista Atrevida
Eu colecionava a revista Atrevida até certo tempo da adolescência. Acho que começou a ficar meio caro e parei de comprar. Eu achava a Atrevida mais legal que a Capricho porque ela tinha a lombada quadradinha e a Capricho era meio molenga (até hoje, né?).

2. Shows
Fui em muitos e muitos shows de hardcore, emocore em Santos, principalmente no Espaço Fiesta (que agora virou buffet infantil), no Barbatanas, Studio G... Na maioria das vezes era pra ver Cueio Limão e Dead Fish, mas tinha também Granada, 35mls, Glória, Dance of Days, Strike, Aditive, Scracho, Wassup, Fresno, Dibob, NxZero, Sugar Kane, Forfun... Lembra de alguma dessas bandas? Algumas são bem conhecidas e deram bastante certo.

3. Bate-papo no UOL
Eu me encontrava com as amigas da sala de aula no bate-papo UOL!!! Olha como era difícil falar na internet. E era mesmo, porque quando marcávamos a sala, uma conseguia entrar, a outra já não conseguia porque a sala estava cheia. Depois veio o ICQ, o MSN, o Orkut e tudo ficou melhor... O Mirc eu cheguei a mexer bem pouquinho.

4. Fotolog
Claro, quem não tinha fotolog não era cool. Fotolog era o Instagram de hoje. Todas as bandas legais tinham e era lá que nós sabíamos dos shows. Eu odiava quando estourava os 10 comentários, mas tinha uma tática. Era só copiar todos os comentários, deletá-los e colar num só. Aí abria espaço para mais 9. Alguns tinham a conta gold e podiam ter comentários ilimitados, 3 ou 5 fotos por dia...Eu consegui ter fotolog gold depois de muito tempo por SMS, era R$ 4,99 por semana.

5. Festas de 15 anos
Fui em muitas festas de 15 anos na época do Ensino Médio que era justamente quando todas as meninas estavam fazendo 15 aninhos. Inclusive eu também fiz festa. Geralmente era a mesma coisa, DJ, valsa, baladinha. Hoje deve estar um pouco diferente, né? Na balada tinham aqueles passinhos clássicos das músicas eletrônicas.


O que mais você lembra da adolescência?
Bjs.



Caixinha de recordação do tempo da escola

Hoje é dia de um #feufanostálgica. Estava dando uma olhada em umas coisas guardadas no meu armário e vi a caixinha de recordação do tempo da escola. Você também tem uma?


Eu guardo diversas coisinhas nessa caixa, mas o que mais tem são cartas e bilhetinhos. Na época de escola, eu e as amigas trocávamos cartas ou pelo correio ou ali na hora da aula mesmo, mas só podia ler depois!

Tem coisa engraçada, tem segredo, tem bobeira, tem chateação da aula... Quem aqui falava em código com as amigas? Uma vez eu e uma amiga criamos um código de desenhos e letras. Era super difícil de escrever, a cola tinha sempre que estar do lado, mas juro, que de tanto escrever cartinhas, acabei decorando na época, hoje não lembro mais nada. Olha só isso...



Outra coisa que também rolava na sala de aula, que tenho na caixa, são os chats de papel. Geralmente era zoando algum professor, falando mal da aula, perguntando o que ia fazer no final de semana, coisas assim, totalmente relevantes.
Não lembro de um professor pegar o papel da gente, ainda bem, né? Já pensou se tivesse algum segredo ali e ele começasse a ler? MEDO!


A caixa fica guardada lá em cima no guarda-roupa. De vez em quando eu pego, abro, dou uma olhada em algumas cartas e lembro de cada momento, parece que o tempo volta e eu tenho 13 anos de novo.


Você também guarda uma caixa dessas? Tem o que dentro? Cartas, segredos, bilhetes, fotos? :)
Bjs.

Tattoo Choker? Eu usei nos anos 90!

Se você, assim como eu, também passou a infância nos anos 90, provavelmente tenha usado a famosa Tattoo Choker.

Pra quem não sabe, Tattoo Choker nada mais é do que o "colar tatuagem" ou ainda coleirinha. Sim, nós chamávamos também de coleira.

Eu, com uns 9 ou 10 anos.

Olha aí eu com a tal Tattoo Choker. Eu deveria ter mesmo uns 9 ou 10 anos nessa época. Agora se você está se perguntando porque eu estou com essa blusinha de paetês, é simples, vou explicar.
Dá para ver que é uma foto de estúdio, né? Pois então. Meu colégio tinha uma parceria com o Studio Zoom, um famoso estúdio de fotos de Santos (não sei se ainda existe). Eles sempre estavam na escola tirando fotos das crianças; as mães que quisessem uma foto legal era só pagar depois. Eu e minha prima sempre, mas sempre estávamos tirando foto, porque nossas mães queriam. A mãe da minha prima era coordenadora do colégio na época, e aí não sei se ficava mais fácil para tirarmos as fotos (acho que sim!). A moça me colocou essa blusinha horrível, que eu lembro até hoje que ficava caindo, pois não era meu tamanho. E penteou meu cabelo desse jeito. 

E claro, eu não tirei a coleirinha porque eu era fascinada por isso. Ia pra escola com ela sim, de uniforme, porque era cool e combinava. Era lindo! 

Ano passado, em abril, eu fiz um post de top 5 cafonices dos anos 90 que eu usei. E o colar tatuagem tá lá, no top 1. E eis, que de repente, do nada, surge a moda novamente. 



Cata as blogayras usando já! 

Pelo que vi em alguns sites de street style, muitas meninas de fora já usam faz tempo. Mas no Brasil, a moda voltou praticamente agora. Acho brega? Acho! Condeno? Não. Mesmo achando brega, considero que algumas meninas seguram muito bem a tal coleirinha. Não acham? Já digo, não vou relembrar minha infância não aderindo à Tattoo Choker, só olhando as fotos antigas mesmo. ;)


E você? O que acha da moda do colar tatuagem? Vai usar? Já tá usando?
Bjs.


Facebook

Publicidade